Rio Branco, Acre, 25 de novembro de 2020

MP decide que vaga de conselheiro do TCE é de livre escolha do governador

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Por Redação Juruá Em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O procurador de Justiça Carlos Maia, da 3ª Procuradoria de Justiça, negou o pedido de liminar na íntegra e assegurou ao governador Gladson Cameli a decisão sobre quem vai ocupar a 6ª vaga de Conselheiro do TCE/AC.

Segundo o procurador, o governador tem livre escolha, preservando, todavia, a sexta cadeira à clientela específica da auditoria, que a preencherá com auditor apto, quando vagar o cargo, de maneira a garantir a composição integral da Corte de Contas com sete membros efetivos.

“Logo, o fato concreto do TCE/AC não se enquadra nas molduras fático-jurídicas analisadas pelo STF nas ADIs em referência, já que completo o quadro da Auditoria, parte dos integrantes optaram pela aposentadoria e a única Auditora remanescente não reúne os requisitos objetivos para o cargo de Conselheiro, o que desafia a modelagem de uma norma de harmonização para a espécie”, argumenta.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.