Rio Branco, Acre, 1 de dezembro de 2020

Em nota, Nicolau diz que colabora com a PF e aguarda informações para se pronunciar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Por Redação Juruá Em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Afastado da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), em decorrência das investigações da Operação Dirty Safe, realizada pela Polícia Federal, o presidente da casa legislativa Nicolau Júnior emitiu nota negando a informação de que teria um mandado de prisão em seu nome.

“Não há nenhum pedido de prisão emitido contra minha pessoa. Apenas um pedido de afastamento para que as investigações possam ser conduzidas de acordo com os procedimentos internos definidos pela própria Polícia Federal”, disse o parlamentar em nota.

Ainda segundo Nicolau, ele está empenhado no esclarecimento dos fatos. “Tenho colaborado com a Polícia Federal através do fornecimento de todas as informações necessárias para que a verdade seja apurada e restabelecida”, disse.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira(29), a Operação Dirty Safe, em Cruzeiro do Sul, Rio Branco e em Manaus, visando desarticular uma suposta organização criminosa que, de forma estruturada, praticava os crimes de lavagem de dinheiro, peculato, corrupção passiva e ativa, no âmbito da Assembleia Legislativa do estado do Acre. A operação visa coletar novos elementos de provas que possam corroborar, ratificar ou alterar as hipóteses criminais traçadas no decorrer da investigação.

Confira a nota na íntegra:

NOTA PÚBLICA DO PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ACRE DEPUTADO ESTADUAL NICOLAU JÚNIOR.

A respeito do que vem sendo noticiado nos meios de comunicação em decorrência da Operação Durty Safe da Polícia Federal, venho a público esclarecer que:

a. Empenhado no esclarecimento dos fatos, tenho colaborado com a Polícia Federal através do fornecimento de todas as informações necessárias para que a verdade seja apurada e restabelecida;

b. Não há nenhum pedido de prisão emitido contra minha pessoa. Apenas um pedido de afastamento para que as investigações possam ser conduzidas de acordo com os procedimentos internos definidos pela própria Polícia Federal;

c. Todos os atos da presidência da Assembleia, assim como do nosso mandato são acompanhados, fiscalizados e acompanhados pelas instituições competentes como a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) Tribunal de Contas do Estado (TCE) e outros órgãos que aprovaram o exercício 2019;

Esclareço, ainda, que aguardo mais informações sobre o trabalho da Polícia Federal para se pronunciar com a tranquilidade, clareza e transparência que sempre marcaram nosso trabalho na presidência da Assembleia Legislativa do Estado do Acre.

Nicolau Cândido da Silva Júnior
Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Acre

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.