Rio Branco, Acre, 30 de novembro de 2020

Bolsonaro faz piada homofóbica com guaraná no Maranhão: “Virei boiola, igual maranhense”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Com informações do G1.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A bancada do Maranhão no Congresso e o governador Flávio Dino (PCdoB) condenaram declarações do presidente Jair Bolsonaro em viagem ao estado nesta quinta-feira (29).

Bolsonaro fez uma piada homofóbica ao se referir aos maranhenses e a um refrigerante de cor rosa.

“Agora virei boiola, igual maranhense, é isso? [risos] O guaraná cor-de-rosa do Maranhão aí, quem toma esse guaraná vira maranhense [risos]. Guaraná cor-de-rosa no Maranhão… Que boiolagem isso aqui”, disse Bolsonaro.

O Guaraná Jesus é um refrigerante tradicional, tipicamente maranhense e um símbolo do estado. A fala de Bolsonaro foi transmitida em uma “live”, por volta de 12h, em uma rede social do presidente. Bolsonaro repetiu a brincadeira mais de uma vez.

Nas imagens, que repercutiram nas redes sociais, o presidente aparece ao lado de apoiadores e não usa máscara. O item é obrigatório por decreto estadual desde maio.

No ano passado, o Supremo Tribunal Federal decidiu que a homofobia e a transfobia podem ser enquadradas no crime de racismo.

O governador Flávio Dino disse que vai processar o presidente. Numa rede social ele declarou:

“Bolsonaro veio ao Maranhão com sua habitual falta de educação e decoro e fez piada sem graça com uma de nossas tradicionais marcas empresariais.”

Os deputados do Maranhão Rubens Pereira Junior e Márcio Jerry, ambos do PCdoB, e Bira do Pindaré (PSB) ressaltaram o desrespeito aos maranhenses e repudiaram a postura homofóbica do presidente.

Parlamentares de outros estados também criticaram a declaração de Bolsonaro.

O senador Humberto Costa (PT-PE) disse que o presidente disparou ódio contra gays, nordestinos e maranhenses como se fosse uma brincadeira.

O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) disse que Bolsonaro foi ao Maranhão para espalhar homofobia. O partido disse que também vai processar o presidente.

O PDT no Senado ressaltou que a piada tem teor preconceituoso.

Bolsonaro visitou o Maranhão para participar da entrega de obras do governo federal, dentre as quais um trecho da rodovia BR-135, em Bacabeira, e do “panelodrómo”, um complexo gastronômico de culinária popular em Imperatriz, segunda maior cidade do estado.

Desculpas

À noite, já em Brasília, durante transmissão ao vivo em uma rede social, Bolsonaro pediu desculpas, disse que fez “uma brincadeira”, e que o comentário não era “para a televisão”.

“Se alguém se ofendeu, me desculpa, eu fiz uma brincadeira com a cor do guaraná Jesus, que é cor-de-rosa. E a brincadeira que eu fiz não foi para a televisão, eu estava falando com um cara lá. Falei uns troços, e divulgaram como se eu estivesse ofendendo o pessoal do Maranhão. A maldade está aí”, declarou.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.