Rio Branco, Acre, 25 de novembro de 2020

Após mais de 100 demissões no ano, sindicato faz protesto em frente à Energisa em Rio Branco

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Por Redação Juruá Em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Após mais de 100 demissões este ano, o Sindicado dos Urbanitários fez um protesto nesta quarta-feira (18) em frente à Energisa, em Rio Branco, pedindo explicações. A denúncia foi feita no Ministério Público do Trabalho no Acre (MPT-AC).

O ato começou por volta das 6h30 e terminou às 8h30, onde reuniram representantes sindicais e da Central Única de Trabalhadores (CUT), além de trabalhadores da empresa.

“A Energisa Acre investe constantemente na qualificação de seus profissionais, sempre pautada pelo comprometimento com o desenvolvimento e a geração de emprego e renda para o Estado do Acre. No ano de 2020, até o momento, já realizou mais de 200 contratações e mais de 30 mil horas de treinamentos para seus colaboradores. A Energisa reitera seu compromisso em trabalhar para melhorar a qualidade do fornecimento de energia aos consumidores do Acre”, disse.

O presidente do sindicato, Marcelo Jucá, afirmou que, somente esta semana, foram demitidos cinco funcionários da empresa. O que deixa a categoria ainda mais indignada é o fato, segundo o sindicalista, da Energisa não apresentar o motivo para as demissões.

Protesto ocorreu nesta quarta-feira (18) em frente à Energisa, em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Outra denúncia é que a empresa estaria demitindo mulheres ao retornarem de licença maternidade. Segundo Jucá, somente este ano três mulheres já foram demitidas nessas condições e sem nenhuma justificativa.

“Fizemos o ato contra as demissões que estão sendo praticamente diárias dentro da Energisa. São trabalhadores até que entraram recentemente e lá, se a funcionária engravidar, quando retorna da licença maternidade, ela já é demitida. Os trabalhadores estão sendo demitidos sem, sequer, saber o motivo. Estão fazendo seus serviços achando que estão fazendo o melhor pela empresa, mas do nada eles demitem. Estão demitindo trabalhadores doentes, já fizemos denúncia no Ministério Público do Trabalho, entramos com ações judiciais e estamos cobrando”, afirmou o sindicalista.

Fonte: G1 Acre.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.