Rio Branco, Acre, 22 de janeiro de 2021

Justiça nega novo pedido de liberdade e Ícaro Pinto e Alan Lima seguem presos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Por Redação Juruá Em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco negou um novo pedido de liberdade feito pelas defesas de Ícaro José da Silva Pinto e Alan Araújo de Lima.

Envolvidos no acidente que matou a jovem Jonhliane de Souza, de 30 anos, os réus vão permanecer presos preventivamente, sendo que Allan Lima segue no Francisco D’Oliveira Conde por não ter ensino superior, e Ícaro Pinto na base de operações do BOPE, por ter apresentado nível superior.

O caso aconteceu no dia 6 agosto na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco. Na ocasião, Jonhliane se deslocava para o trabalho em sua motocicleta, quando foi atingida pela BMW que Ícaro Pinto dirigia. A jovem morreu instantaneamente.

O Ministério Público do Acre (MP-AC) denunciou Ícaro e Alan no dia 16 de setembro por homicídio, racha e mais dois crimes a eles imputados, como fuga e omissão de socorro. De acordo com o Ministério Público, o racha foi uma das principais condutas verificadas pela investigação da Polícia Civil.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Rodrigues Alves 60 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.