Rio Branco, Acre, 6 de março de 2021

Alan, Flaviano, Jéssica e Vanda votam para retirar R$ 16 bi da educação pública e enviar para faculdades particulares

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Com informações Folha do Acre
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Em uma sessão na Câmara dos Deputados, que terminou na madrugada de sexta-feira (11), os deputados votaram a regulamentação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que seguiu para o Senado Federal e foi aprovado com alterações na noite de terça-feira (15).

A Câmara aprovou a regulamentação e enviou o projeto para o Senado. Os deputados fizeram mudanças na proposta original que permitem repassar mais dinheiro a instituições privadas sem fins lucrativos.

Os deputados federais, incluindo os acreanos Alan Rick (DEM), Jéssica Sales (MDB), Flaviano Melo (MDB) e Doutora Vanda Milani (Solidariedade), que votaram a favor, autorizaram, por exemplo, que faculdades particulares e ONGs recebessem recursos para ofertar até 10% das vagas nos ensinos médio e fundamental. As vagas dessas escolas particulares financiadas com os recursos do Fundeb seriam gratuitas.

O Fundeb é um fundo de quase R$ 170 bilhões que financia as escolas públicas no país. Especialistas veem no Fundeb um importante mecanismo para tentar reduzir as diferenças entre estados e municípios mais ricos e mais pobres.

Em agosto, o Congresso aprovou um novo Fundeb. Mas para que ele entre em vigor no dia primeiro de janeiro, Câmara e Senado têm que aprovar a regulamentação, com regras que detalham a operacionalização e a distribuição do dinheiro para estados e municípios.

Especialistas em educação e instituições da área criticaram as mudanças. Levantamento da Associação Nacional de Pesquisa em Financiamento da Educação e da Campanha Nacional pelo Direito à Educação afirma que essas mudanças tirariam quase R$ 16 bilhões das escolas públicas.

A região Norte caso o projeto fosse aprovado no Senado iria perder mais de R$ 1 bilhão, a votação foi de 311 votos de deputados favoráveis e de 131 deputados que votaram contra e ainda uma abstenção.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.