Rio Branco, Acre, 27 de fevereiro de 2021

Acidente envolvendo helicóptero do governo completa um ano e investigações não foram concluídas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Por Redação Juruá Em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O acidente envolvendo um caminhão baú e o helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) completa um ano nesta segunda-feira (18) e das três investigações que foram instauradas, apenas uma delas foi concluída e resultou na entrega de uma nova aeronave.

No ano passado, a Secretaria de Segurança Pública do Acre (Sejusp) informou que, ao todo, três investigações foram abertas após o acidente do dia 18 de janeiro na BR-364, e uma delas era a da seguradora e já foi concluída e, por isso, foi comprada uma nova aeronave, que chegou ao estado acreano no dia 3 de outubro de 2020.

A Sejusp disse que a aeronave é utilizada em várias ações, principalmente em resgate de pacientes, transporte do Tratamento Fora de Domicílio (TFD), Operações de Segurança, fiscalização ambiental e transporte de equipes de Governo. A nova aeronave, batizada de harpia 4, é do mesmo modelo do harpia 01 (AS 350B2 – esquilo).

Além disso, o Ministério Público também instaurou um inquérito para apurar as causas do acidente. o órgão informou que as investigações estão em andamento e todas as testemunhas do caso já foram ouvidas.

O MP pontuou ainda que solicitou perícia técnica, feita pela Polícia Civil e o relatório da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). E, assim que tiver estes relatórios, saberá quem são os responsáveis pela ocorrência. O órgão ainda ressaltou que por conta da pandemia do novo coronavírus, houve um atraso no envio dos relatórios, mas, já foi reiterada a importância deles para a conclusão do inquérito e aguarda resposta. O MP não informou uma data provável para concluir a investigação.

A outra investigação é comandada pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), órgão ligado ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

O Cenipa informou que a investigação não tem finalidade punitiva, mas de evitar que outros acidentes semelhantes possam ocorrer, além da necessidade de descobrir todos os fatores contribuintes, bem como a complexidade de cada ocorrência, o que garante a liberdade de tempo para a investigação.

“Está em andamento a investigação do acidente envolvendo a aeronave de matrícula PR-CJD, que aconteceu em 18 de janeiro de 2020, em Rio Branco. O objetivo da investigação realizada pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) é prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram”, informou.

Relembre o caso

A hélice do helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) bateu em um caminhão que seguia na BR-364, na região do Segundo Distrito de Rio Branco, no dia 18 de janeiro.

No dia do acidente, o secretário de Segurança em exercício, Ricardo Brandão, informou, na época, que a aeronave estava em atividade fazendo parte de uma operação da Secretaria de Segurança Pública, motivo pelo qual a aeronave estava parada no local e que foram seguidos os procedimentos de segurança adequados.

Na aeronave, estavam cinco pessoas, dois comandantes e três tripulantes. Dois dos tripulantes tiveram ferimentos leves, assim como o motorista do caminhão que, além do condutor, transportava mais duas pessoas. Na época, eles foram encaminhados para o Pronto-Socorro da capital acreana.

Fonte: G1 Acre.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.