Rio Branco, Acre, 24 de fevereiro de 2021

Chineses se comprometem a buscar investidores para a ZPE e Peixes da Amazônia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Considerados empreendimentos classificados politicamente nas gestões do PT no Acre como “elefantes brancos”, devido o grande investimento de recursos públicos e pouco retorno para a população na geração de emprego e renda, a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) e a Indústria Peixes da Amazônia podem receber aporte financeiro da China. Pelo menos esse foi o entendimento de reunião técnica ocorrida em São Paulo, na Sede do Instituto Sócio-Cultural Brasil e China (IbraChina), nesta quarta-feira, 27, onde uma comitiva do Acre, liderada pelo Secretário de Indústria, Ciência e Tecnologia, Anderson Abreu, apresentou o portfólio de possibilidades de negócios em todo o Estado.

Os principais empreendimentos colocados à disposição dos chineses foram a ZPE, Peixes da Amazônia e a Fábrica de Camisinhas. O presidente Ibrachina, Thomas Law, se comprometeu com a comitiva do Acre a prospectar investimentos nos setores industriais do Estado.

“A reunião serviu para nós oferecermos a nossa infraestrutura que temos no Acre para investimentos chineses. Nós estamos negociando com intuito de dar visibilidade e potencializar a geração de emprego e renda. A reunião foi muito interessante com a Ibrachina e eles se disponibilizaram realmente a ajudar o Estado do Acre a mostrar o que nós temos aí para os empreendedores e investidores do resto mundo e conhecer. Nosso Estado hoje está de braços abertos para receber grandes investimentos e estamos otimistas que esse ano nós possamos dar um grande salto no desenvolvimento do Acre”, explicou Anderson.

A proposta do Acre, levando a condição de posição estratégica, é a construção de um corredor de saída para o mercado chinês através da transoceânica, via Peru, chegando aos portos do oceano pacifico. O ac24horas apurou que um grupo chinês já negocia a possibilidade de comandar a ZPE, mas o governo estaria aberto a receber mais propostas. O Estado aguarda aval da Secretaria Executiva da CZPE para leiloar o empreendimento que já consumiu mais de R$ 27 milhões do erário.

Já a Peixes da Amazônia, que aguarda por parte da justiça a Homologação da Recuperação Judicial, totaliza R$ 48,6 milhões em dívidas entre credores e dívidas trabalhistas e conta com o Estado como um dos sócios minoritários com 19% das ações da empresa. A Peixes possui capital social de cerca de R$ 62 milhões, o que viabilizaria investimentos na indústria, desde que o capital estrangeiro adquirisse a maior parte das ações que estão nas mãos de um Fundo de Participação [35%] e sócios-privados [33%].

Além de Anderson, participaram da reunião o procurador-geral do Estado, João Paulo Setti, o secretário de Saúde, Alysson Bestene, e o presidente da Ordem dos Advogados do Acre, Erick Venâncio, responsável por intermediar o encontro.

Fonte: AC24horas.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.