Rio Branco, Acre, 5 de março de 2021

Aos 116 anos, segunda pessoa mais velha do mundo se cura de Covid-19

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Com informações G1
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Às vésperas de completar 117 anos, uma freira francesa reconhecida como a pessoa mais velha da Europa e a segunda mais velha do mundo, está curada da Covid-19. Lucile Randon, a irmã Andree, passou 16 dias em isolamento após ser contaminada na casa de repouso onde vive, em Toulon, na França.

Ela não chegou a ter sintomas graves, assim como a maioria dos 80 colegas com quem convive que também tiveram a doença. No entanto, dez deles não sobreviveram.

Nascida em 11 de fevereiro de 1904, em Ales, ela tem seu recorde reconhecido pelo Grupo de Pesquisas de Gerontologia, e é mais jovem apenas do que a japonesa Kane Tanaka, que nasceu em 2 de janeiro de 1903 e completou 118 anos recentemente.

Apesar da idade, a irma Andree ainda se recorda de fatos ocorridos na época da I Guerra Mundial, e dos tempos em que trabalhou como governanta e professora em diversos lugares. Após a II Guerra Mundial, ela trabalhou durante 28 anos no Hospital de Vichy, onde cuidava de órfãos e idosos.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.