Rio Branco, Acre, 2 de março de 2021

Governo do Acre decreta estado de calamidade pública em dez cidades afetadas por enchentes

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Em edição extra do Diário Oficial, o governo do Acre decretou estado de calamidade pública nesta segunda-feira, 22, em virtude da cheia dos rios em dez cidades. Cerca de 130 mil pessoas foram afetadas com o fenômeno, que tem causado grandes transtornos e prejuízos desde o início do ano.

Além da capital, Rio Branco, a medida é válida para Cruzeiro do Sul, Feijó, Jordão, Mâncio Lima, Porto Walter, Rodrigues Alves, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira e Tarauacá. Alguns desses municípios têm registrado inundações históricas, com milhares de famílias desabrigadas.

decreto nº 8.084 elenca uma série de adversidades que o Acre vem enfrentando, como o agravamento dos casos de Covid-19, aumento no número de óbitos em decorrência da doença e sobrecarga do sistema público de saúde. Além disso, ainda são esperados grandes volumes de chuva em todas as regiões do estado até o fim de março, podendo agravar  ainda mais a situação.

Desde a última terça-feira, 16, essas dez cidades acreanas já estavam em situação de emergência. Com a oficialização do decreto de calamidade pública, o Estado reconhece a necessidade de ajuda financeira do governo federal para o enfrentamento à crise provocada pelo transbordamento dos rios, bem como para prestação de assistência humanitária a população afetada.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.