Rio Branco, Acre, 6 de maio de 2021

O que é normal?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Coluna Mente Aberta, por: IB.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Nossa sociedade atual é formada de costumes e normas que foram estabelecidas ao longo do tempo. Muitas coisa das quais fazemos são instintivas, realizamos sem perceber. Isso para muitos seria considerado perfeitamente normal, e é por estarmos tão acostumados a agir seguindo os padrões estabelecidos sobre o que é normal que muitos consideram estranho algo que fuja desses costumes.

Esse tema foi uma sugestão que recebi de um parente próximo, surpreendentemente eu gostei da ideia e resolvi escrever a respeito disso; afinal, já observei esse tipo de coisa pessoalmente e acredito que alguns leitores também podem se identificar com isso.

Eu acredito de verdade que não deveríamos ter uma ideia pré-estabelecida sobre o que seria normal, observar esse tópico por uma visão mais ampla torna mais fácil de se acostumar até com algo que não temos costume de ver; apesar disso, eu sei que é algo em que é mais fácil falar do que fazer.

Primeiramente, o que é normal para nós? É sair de casa junto com os amigos conversando, ou simplesmente ficar em casa por várias horas vendo TV enquanto assiste alguma série ou novela? Observando esses exemplos podemos dizer que isso é algo perfeitamente normal, ninguém estranharia caso se deparasse com pessoas nessas situações. Contudo, vez ou outra, vemos alguém que é um pouco diferente disso: usam roupas consideradas esquisitas, agem de uma maneira diferente; ficam mais quietos, diferente de pessoas mais extrovertidas; ou que tem opiniões muito diferentes de outras pessoas.

Essas pessoas seriam estranhas? O que faz algo ser estranho ou normal?

Se eu tivesse que teorizar a respeito, eu diria que o conceito de normal é definido pela quantidade (maioria) de pessoas que fazem algo em determinados lugares e situações. Assim, se você estiver em uma festa onde em um certo momento todo mundo bate a cabeça na parede e sai gritando, você pode pensar que isso não é normal; porém, naquele ambiente é normal. Da mesma forma seria se uma dessas pessoas fossem em uma outra festa onde bater a cabeça na parede e sair gritando não fosse algo comum entre os participantes. Isso seria visto como estranho pelas outras pessoas.

Coloquei esse exemplo só porque passou na minha cabeça e de alguma forma achei uma ideia engraçada. O que quero dizer é que normal e estranho é algo que pode variar de pessoa para pessoa. Se um brasileiro fosse na Rússia poderia achar tudo muito estranho por lá; mas, para eles, o estranho seria o brasileiro.

Não sei se consegui passar bem a mensagem que queria. Na verdade, eu nunca consigo saber dessas coisas, mas espero que tenha sido compreendido e que tenha sido uma boa leitura. Tenho certa confiança na forma em que escrevo os textos; mesmo assim, agradeço por àqueles que me ajudam a corrigir erros que não percebo antes de enviar para vocês.

Obrigado por lerem até o final e espero que tenham aproveitado.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.