Rio Branco, Acre, 4 de março de 2021

Segurança pública já capacitou mais de 500 policiais desde o último semestre

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) tem capacitado os profissionais das forças de segurança nos níveis estratégico, tático e operacional. Por meio do Curso Operacional Integrado (COI), iniciado em setembro de 2020, mais de 500 profissionais já receberam instruções de abordagem a veículos e pessoas, armamento, munição e tiro, técnica de uso de algema e sobrevivência policial.

Capacitação busca aperfeiçoar os operadores com ênfase na integração das forças e na operacionalidade voltada para a realidade policial Foto: Divulgação

A 15ª turma do COI foi encerrada no último sábado, 6, em Rio Branco, e reflete o comprometimento do governo do Acre com a valorização dos profissionais de segurança pública. O curso é coordenado pelo Centro Integrado de Ensino e Pesquisa em Segurança Pública (Cieps), e tem a finalidade de aperfeiçoar os operadores com ênfase na integração das forças e na operacionalidade voltada para a realidade policial.

O tenente-coronel Assis Santos, que atua como coordenador das disciplinas de armamento e tiro e sobrevivência policial, explicou que, além da preparação para a atividade policial, outro objetivo é capacitar os profissionais para situações de postura e defesa pessoal durante os momentos de folga. “A ideia é nivelar as atividades e procedimentos, criando um padrão único, pois o público-alvo é o policial, independente da atividade que esteja desempenhando, seja operacional ou não”, destaca.

Assis Santos esclarece que a instrução também atua no resgate e restabelecimento do espírito combativo daqueles que não estão atuando no campo operacional há algum tempo e na melhora daqueles que estão na atividade-fim.

Com vasta experiência, os profissionais repassam os conhecimentos adquiridos. Foto: Divulgação

Um dos alunos da 15ª turma, o soldado PM Jhonatan Santos, ressaltou que o COI foi técnico e essencial para aprimorar o que já havia aprendido durante o Curso de Formação de Soldados. “As instruções de tiro e sobrevivência policial me mostraram que nunca estamos preparados totalmente para poder agir em certas situações e sempre existe uma tática diferente que pode ser adotada ao sair para o combate na rua”, afirma.

Profissionais das polícias Militar, Civil e Penal e do Corpo de Bombeiros Militar com vasta experiência repassam os conhecimentos adquiridos. Um desses facilitadores é o tenente-coronel Assis Santos, que já atuou como instrutor em capacitações de nível nacional e internacional. Teve experiências como instrutor do Departamento Nacional de Segurança Pública e realizou treinamentos de tropas especiais no México, Peru e Bolívia.

O COI tem carga de 60 horas-aula, sempre ministradas de segunda a sábado, e tem como público-alvo integrantes de todas as forças de segurança, tanto da capital como do interior. Devido à pandemia de Covid-19 e ao decreto nº 7.849, em que o governo indica o retorno do estado à bandeira vermelha, o início das aulas da 16ª turma está previsto para o próximo dia 20, caso não haja prorrogação da norma.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.