Rio Branco, Acre, 22 de abril de 2021

Acre é o primeiro estado brasileiro a aderir ao programa SERVIR-Amazonia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Com informações da Agência de Notícias do Acre.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), fechou importante parceria para apoiar as ações de monitoramento do Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental (Cigma).

Nesta quarta-feira, 17, será assinado o memorando de entendimento entre Sema, Aliança Internacional para a Biodiversidade (Alliance of Bioversity International) e o Centro Internacional para Agricultura Tropical (International Center for Tropical Agriculture – Ciat), com a participação da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) e da Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço (Nasa).

Esse é o primeiro convênio firmado no Brasil no âmbito do programa SERVIR-Amazonia. A parceria irá fornecer soluções por meio da utilização de dados ópticos e sensores remotos, para tornar mais eficiente o monitoramento de ecossistemas, cobertura e uso do solo, bem como de fenômenos hidroclimáticos.

Durante os próximos dois anos, as instituições se comprometem a unir esforços para prevenir e reduzir os impactos ambientais, sociais e econômicos no Acre, especificamente por meio do desenvolvimento conjunto dos seguintes serviços geoespaciais, cujos dados estão abertos e disponíveis para todos.

Programa SERVIR-Amazonia

O SERVIR-Amazonia faz parte do SERVIR Global, uma iniciativa de desenvolvimento conjunto entre Nasa e Usaid. Desde 2005, o SERVIR tem trabalhado em associação com vários países ao redor do mundo para promover o uso de informações fornecidas por satélites de observação da Terra e de tecnologias geoespaciais.

Liderado pela Aliança Internacional para a Biodiversidade e pelo Ciat, o SERVIR-Amazônia é o mais recente dos cinco centros regionais onde o SERVIR opera. É um programa de cinco anos (2018-2023) que reúne o conhecimento local e o melhor da ciência em tecnologia geoespacial e observação de planetas.

O projeto trabalha em conjunto com uma rede de parceiros locais e internacionais que atuam em prol da Amazônia, a exemplo do Grupo de Informática Espacial (SIG), Conservação da Amazônia (Acca), Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora) e Fundación EcoCiencia. O consórcio busca entender melhor as necessidades da região, desenvolver ferramentas, produtos e serviços que permitam aos países que compõem a bacia amazônica melhorar a tomada de decisões e incorporar nelas, de forma mais adequada, a voz das mulheres e dos povos nativos.

Sobre as instituições

A Aliança Internacional para a Biodiversidade e o Ciat, criados a partir de 1º de janeiro de 2020, fornecem soluções científicas que abordam as crises globais de desnutrição, mudanças climáticas, perda de biodiversidade e degradação ambiental.

A Alliance se concentra no eixo da agricultura, nutrição e meio ambiente. Trabalha com parceiros locais, nacionais e multinacionais na África, Ásia, América Latina e Caribe, e com os setores público, privado e da sociedade civil. Com colaborações inovadoras, a Alliance gera evidências e integra inovações para transformar sistemas alimentares e paisagens para sustentar o planeta, impulsionar a prosperidade e nutrir as pessoas em meio a uma crise climática.

A Alliance faz parte do Cgiar, o maior consórcio mundial em pesquisa e inovação agrícola para um futuro sem fome, dedicado a reduzir a pobreza, contribuir para a segurança alimentar e nutricional e melhorar os recursos naturais.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.