Rio Branco, Acre, 13 de maio de 2021

Associação dos Militares vê com preocupação medida que prevê notificação de pessoas pela ausência da máscara

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O presidente da Associação dos Militares do Acre, Kalyl Moraes, comentou a medida anunciada pelo secretário de Estado de Segurança Pública, coronel Paulo Cézar Santos, de que o Estado vai multar pessoas que desobedecerem a legislação, que trata sobre o uso de máscaras na pandemia. De acordo com Moraes, a sociedade acreana não está preparada, assim como será “um peso” a mais para a Polícia Militar esse trabalho de fiscalização.

“A Polícia Militar tem carregado um peso muito grande e caber a nós mais essa tarefa, mais essa atribuição, foge até mesmo do nosso âmbito de ação, porque é fiscalizar o cidadão de bem que, porventura, não faça uso da máscara. Isso requer um preparo, tanto por parte da população quanto da própria instituição em fazer a adoção dessas medidas”, ressalta o presidente.

Kalyl Moraes enfatiza que “a Associação entende que não cabe essa questão de notificação, apesar de estar no decreto”. E acrescenta: “a sociedade acreana não foi devidamente preparada, informada acerca da adoção dessa medida. Então, efeito prático, que deveria ser feito, é um trabalho de conscientização da população, inclusive com campanhas televisivas”, destacou.

Com informações Notícias da hora

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.