Rio Branco, Acre, 23 de abril de 2021

Condição de trafegabilidade da BR-317 é investigada pelo MPF

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Assessoria.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou inquérito civil para apurar as más condições de trafegabilidade na BR-317, no trecho entre Rio Branco, capital do Acre, e Assis Brasil, na região do Alto Acre.

O inquérito foi instaurado pelo procurador da República Lucas Costa Almeida Dias no último dia 12 de março, após verificação pessoal da quantidade de buracos, falta de sinalização e má conservação das margens da rodovia.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) foi oficiado para, em 15 dias, prestar informações detalhadas acerca das medidas estão sendo tomadas para manutenção e conservação da rodovia, bem como sobre a existência de contratos de manutenção, cronograma de obras, total de recursos federais utilizados nos últimos três anos na rodovia.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também foi oficiada para emitir relatório de acidentes ocorridos nos últimos anos que tenham como causa más condições da rodovia, ou falta de sinalização/manutenção adequada.

O MPF também solicitou à PRF um levantamento fotográfico Relatório fotográfico da atual situação no trecho da rodovia BR-317 constante do inquérito, indicando os trechos que necessitam de manutenção corretiva urgente, os trechos que necessitam de limpeza nas laterais (acostamento) da Rodovia e se a sinalização está adequada e atende as normas de referência, principalmente, nos trechos que exijam atenção do condutor.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.