Rio Branco, Acre, 22 de abril de 2021

“Cruzeiro do Sul não tem condições de ficar três dias com o comércio fechado”, afirma Zequinha Lima

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Por Redação Juruá Em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A convite da prefeitura, nesta terça-feira, 30, representantes dos comerciantes, empresários e Ministério Público, se reuniram para abrir diálogo sobre a possível flexibilização do decreto estadual – que impõe fechamento geral dos estabelecimentos nos fins de semana e feriados –  o que permitiria a abertura do comércio no feriado de Sábado de Aleluia, 03, dia onde tradicionalmente o comércio local fatura bastante, principalmente com a venda de alimentos.

O encontro gerou um documento, que já foi encaminhado para ser analisado no comitê estadual da covid-19. O principal argumento para justificar a abertura no sábado é a redução sensível dos números da covid-19 em Cruzeiro do Sul.

Há pouco mais de 60 dias, a situação da Covid era muito complicada em Cruzeiro do Sul. Diante do quadro difícil, a prefeitura passou a fortalecer o atendimento, se dedicando a combater o vírus no início dos sintomas. E procurou fiscalizar para que os decretos do governo do estado fossem cumpridos à risca. A população também entendeu o recado e procurou respeitar as normas de isolamento e os cuidados com o vírus. Segundo afirma o prefeito Zequinha Lima: “O que ocorreu foi um conjunto de esforços entre prefeitura, estado, poder judiciário e sociedade”.

O resultado desse comprometimento pode ser visto hoje: uma redução considerável no número de novos casos e de internações na UTI – que seguem lotadas, mas agora com a grande maioria sendo pacientes transferidos de outros municípios que estão em estado de colapso no sistema de saúde.

Durante o encontro, entre o prefeito de Cruzeiro do Sul; Zequinha Lima, a representante da Federação da Indústria; Janaína Terças, o presidente da Associação Comercial; Luiz Cunha e o representante do Ministério Público, Doutor Ocimar da Silva, foi debatido um acordo que pudesse contemplar o comércio durante a Semana Santa, sem se descuidar da situação envolvendo a pandemia.

Para Janaína Terças o saldo foi positivo: “Nós estamos muito felizes com esse encontro e com essa junção entre o público e o privado, que só traz benefícios para nossa população”, disse a representante da Federação da Indústria no Juruá.

Para o presidente da Associação Comercial o importante foi abrir o diálogo: “Fico feliz, pois sei que dialogando nós vamos encontrar caminhos para que nessa Semana Santa, a população possa ter acesso aos alimentos, o comerciante possa vender e , claro, que todos possam seguir se cuidando para não propagarmos o vírus”, declarou Luiz Cunha.

Já o prefeito Zequinha Lima, explicou a razão da prefeitura ter promovido o encontro: “Com apoio do governo, do poder judiciário, da nossa população e com muito trabalho, nós estamos reduzindo bastante o número de novos casos da Covid-19. Por isso, eu acredito que Cruzeiro não pode ter o mesmo tratamento de municípios que ainda não estão reduzindo”. E seguiu: “Sei ainda que nosso município não suporta três dias de comércio fechado na Semana Santa. Por isso, resolvemos abrir diálogo, levar nossas reivindicações ao comitê estadual da covid-19 e tomar decisões juntos! É assim que vamos fazer, sempre no coletivo e respeitando todos”, finalizou o gestor público.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.