36.1 C
Juruá
segunda-feira, julho 22, 2024

Feijó e Tarauacá podem ficar sem oxigênio para atendimento de pacientes com Covid-19

Por

- Publicidade -

Segundo informações repassadas pela Comissão da Assembleia Legislativa, o governador Gladson Cameli receberá um relatório detalhado, para que tome providências urgentes e necessárias, para com as demandas existentes nos hospitais dos municípios de Tarauacá e Feijó, conforme fiscalização realizada nos hospitais do interior do Acre. Dentre as demandas imediatas, estão: a possível falta de oxigênio nos hospitais de Tarauacá e Feijó, assim como aconteceu em Manaus, em janeiro deste ano.

Durante a sessão desta quarta-feira (10), da Assembleia Legislativa, o deputado Daniel Zen (PT), relatou observações positivas e negativas realizadas durante o monitoramento nos locais. “No hospital de Manoel Urbano o pessoal faz cotinha para pintar e dar dignidade aos ambientes”, denunciou.

Zen destacou ainda que, existem obras a serem concluídas no hospital de Feijó. E alertou para a estocagem de oxigênio nas unidades, pois a substituição semanal dos cilindros de oxigênio está comprometida, por conta do grande número de pacientes acometidos pela Covid-19, em que chega a ser uma média de chega a consumo de dois cilindros ao dia por paciente doente.

“Tarauacá precisa urgentemente de uma usina de oxigênio”, advertiu o deputado e revelou que um outro problema nas unidades é o que os profissionais que estão atuando na linha de frente contra a Covid-19, têm também que atender pacientes acometidos por outras doenças.

- Publicidade -
Copiar