Rio Branco, Acre, 14 de maio de 2021

Marcelo Queiroga diz que meta é vacinar 1 milhão de pessoas por dia a ‘curto prazo’

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Com informações do G1.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Em sua primeira coletiva de imprensa após a nomeação como ministro da Saúde, Marcelo Queiroga disse nesta quarta-feira (24) que a meta é triplicar a atual taxa de vacinação a curto prazo e chegar a imunizar 1 milhão de pessoas por dia.

“Temos condições de vacinar muitas pessoas. Atualmente, são 300 mil todos os dias. O Ministério da Saúde assume o compromisso de em curto prazo aumentar pelo menos em 3 vezes essa velocidade, chegando a 1 milhão de pessoas todos os dias. A meta é plausível” – Marcelo Queiroga.

Nesta terça-feira (23), o Brasil ultrapassou 3 mil mortes em 24h e, nesta quarta, chegou a 300 mil desde o início da pandemia. O Ministério da Saúde, no entanto, reduziu a previsão de doses para abril em quase 10 milhões. Segundo Queiroga, o país está vacinando cerca de 300 mil pessoas por dia. A média diária, desde 18 de janeiro, quando começou a vacinação no país, está perto de 190 mil.

O novo ministro da Saúde disse que o presidente Jair Bolsonaro deu carta branca para a escolha dos secretários da pasta. Ele anunciou Rodrigo Castro (funcionário de carreira do Ministério da Saúde) como secretário-executivo, Sérgio Okane (diretor-executivo do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo) como novo secretário de Atenção à Saúde. Queiroga também informou a criação de uma secretaria específica para discutir medidas de combate à Covid-19.

“Nós estamos agora com um firme propósito, e essa é uma providência do momento, de instituir uma secretária especial para o combate à pandemia de Covid-19. Essa secretaria vai cuidar somente da pandemia. Porque sabemos que além da pandemia as pessoas continuam tendo outros males”, disse o ministro.

Vacinação lenta

Por enquanto, o Brasil não recebeu doses suficientes para vacinar 1 milhão de pessoas por dia. Especialistas da área da saúde, inclusive ex-coordenadores do Plano Nacional de Imunizações, disseram ao G1 que o problema do país não é infraestrutura para chegar até a população. O próprio ministro Marcelo Queiroga informou que existem cerca de 37 mil salas de vacinação disponíveis.

O problema é a quantidade de imunizantes. Por enquanto, o Brasil vacinou 12.793.737 pessoas com pelo menos uma dose até por volta das 20h desta terça-feira. O número, de fato, está em 5º lugar no mundo em quantidade absoluta. Entretanto, isso representa 6,04% dos brasileiros.

Outros países têm taxas de vacinação por 100 mil habitantes superiores à do Brasil. Segundo levantamento da Universidade de Oxford, o país está atrás de dezenas de outros lugares, como Chile (46,92), Reino Unido (45,21) e Estados Unidos (38,34).

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.