Rio Branco, Acre, 21 de abril de 2021

Ribeirinhos do Croa denunciam cobrança indevida por parte da Energisa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Por Redação Juruá Em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Os moradores ribeirinhos do Rio Croa, em Cruzeiro do Sul, procuraram a reportagem do Juruá em Tempo para denunciar uma situação de abuso e abandono por parte da empresa Energisa, responsável pelo fornecimento de energia elétrica na região.

A primeira reclamação é com relação aos altos valores cobrados que chegam até R$ 300, em casas que possuem um ventilador, uma geladeira e, no máximo, uma televisão.

“Não existe chuveiro elétrico, aparelhos de ar-condicionado, freezers ou quaisquer outros itens que justifiquem uma cobrança tão alta. Além da cobrança excessiva, a Energiza obriga a população adquirir toda fiação, padrão e em alguns casos, poste e transformador. O projeto de instalação elétrica recebe manutenção mínima e acompanha apenas uma margem do rio, ou seja, para que os moradores da outra margem tenham acesso à rede, necessitam adquirir de 200 a 300 metro de fio”, disse um dos moradores, que preferiu não se identificar.

Na conta de energia dos moradores, ainda há a cobrança de taxa de iluminação pública, o que não existe na região.

“O serviço prestado pela Energisa é péssimo, afinal, as manutenções deixam a desejar, cobram exageradamente e indevidamente. Necessitamos de uma fonte mais estável de energia e para isso necessitamos comprar todos os itens para a instalação diante ao panorama”.

Além desses problemas recorrentes, os moradores ficaram 16 dias sem energia elétrica esse ano. Pois com a subida do rio, a empresa desligou o fornecimento de energia na região. Ocorre que o desconto da não utilização não veio na tarifa do último mês.

“A maioria perdeu a alimentação refrigerada e o acesso a água, afinal, os poucos poços com água potável necessitam de bomba elétrica. “Ilhados”, sem comida, água, sanitários e vendo seus pertences apodrecerem, os moradores foram até muito compreensivos com algumas autoridades. A Prefeitura está administrando como pode a grave situação, mas em relação à eletricidade, trata-se de uma esfera estadual”.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.