Rio Branco, Acre, 21 de abril de 2021

Suspeito de matar jovem decapitado após ser levado de casa no AC era amigo de infância da vítima

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O jovem Wallyson Campos de Almeida, de 18 anos, que confessou ter matado Samuel Conceição da Silva, também de 18 anos, era amigo de infância da vítima. Segundo o delegado que investiga o caso, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), Ricardo Casas, os dois moravam no mesmo bairro e cresceram juntos.

“Eles se conheciam de longa data, cresceram no mesmo bairro, eram praticamente vizinhos. Continuamos com as investigações para concluir esse caso e chegar aos demais envolvidos”, disse o delegado.

A vítima foi achada decapitada na quarta-feira (3), no Ramal da Zezé, Segundo Distrito de Rio Branco e o suspeito foi preso ainda na quarta em um apartamento próximo ao local do crime.

Após passar por audiência de custódia, nessa quinta (4), Almeida teve a prisão preventiva decretada e deve ser levado ao presídio de Rio Branco para aguardar o desenrolar do processo.

Motivação

Ao ser preso em flagrante, na delegacia, o jovem confirmou a participação na morte de Silva e disse que a motivação foi porque a vítima tinha trocado de facção criminosa.

“Ao que tudo indica, esse crime foi em decorrência da guerra entre facções. Segundo ele [suspeito], mas, a gente ainda não confirmou essa versão, a vítima era da mesma facção que ele, mas saiu e foi para outra facção, foi morar em outro município e depois voltou para o bairro onde ainda é dominado pela facção rival. Por isso, ele foi julgado pelo chamado tribunal do crime e executado”, disse o delegado.

O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) informou que a vítima foi levada de casa na noite de terça (2) por um conhecido, por volta das 21 horas.

O rapaz, que teria levado Silva, disse que queria conversar com ele. Depois disso, a vítima não voltou mais. Na manhã dessa quarta o corpo foi achado no mesmo ramal de onde ele foi levado.

Ainda segundo o delegado, conforme primeiros levantamentos, o crime foi praticado por ao menos três pessoas, mas as investigações continuam para confirmar essa situação e identificar outros envolvidos.

Com informações G1 Acre

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.