Rio Branco, Acre, 21 de abril de 2021

Tríplice coroa! Palmeiras bate o Grêmio de novo e conquista tetra da Copa do Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Verde é a cor de 2020!

Pode gritar, torcedor do Palmeiras. A Copa do Brasil é sua pela quarta vez! O título, conquistado neste domingo com uma vitória incontestável por 2 a 0 sobre o Grêmio, com gols de Wesley e Gabriel Menino, no Allianz Parque, em São Paulo (tinha vencido por 1 a 0 em Porto Alegre), tem um sabor especial. Sabor de tríplice coroa, algo que não acontecia desde 1993, com as conquistas do Paulistão, do Rio-São Paulo e do Brasileirão. E dessa vez, o peso dos três títulos é ainda maior. Somada à Copa do Brasil e ao Paulistão está a Libertadores da América, uma obsessão do palmeirense. Mas tem mais. Para dar uma noção ainda mais exata do tamanho do feito na Copa do Brasil, o Verdão desbancou em dois jogos o Grêmio, que, em caso de título, poderia se tornar, ao lado do Cruzeiro, o maior campeão do torneio, com seis conquistas. 2020, definitivamente, foi a temporada mais verde dos últimos tempos.

O tetra!

Com a conquista da Copa do Brasil de 2020 sobre o Grêmio, o Palmeiras chega a quatro títulos da competição. O primeiro deles foi em 1998, contra o Cruzeiro, atualmente o maior campeão do torneio. Depois, em 2012, o Verdão bateu o Coritiba na final. E em 2015, nos pênaltis, venceu o rival Santos.

Primeiro tempo

A necessidade de vencer para ser campeão fez o Grêmio partir para cima do Palmeiras logo nos primeiros minutos. E logo aos dois minutos, depois de boa jogada de Vanderson pela direita, Pepê teve grande chance na pequena área, sozinho, mas furou na hora de finalizar. Na pressão, o time gaúcho ainda chegou com Diego Souza e Alisson. Mas a resposta do Palmeiras foi forte. Rony, aos sete, em contra-ataque, ficou em ótima condição para abrir o placar. Mas Paulo Miranda, atento, travou o chute do atacante do Verdão. Depois de o Tricolor começar melhor o jogo, o Palmeiras conseguiu equilibrar. E chegou a balançar a rede aos 18, com Raphael Veiga. Mas o árbitro assinalou impedimento de Rony, autor do cruzamento. Gol bem anulado. Mais adiante, o Grêmio criou boa chance com Maicon e depois com Diego Souza, em cabeçada defendida por Weverton. Com o duelo mais equilibrado, o Verdão arriscou de fora da área, com Raphael Veiga. Mas Paulo Victor, bem posicionado, defendeu em dois tempos. Na reta final do primeiro tempo, o Palmeiras ainda apareceu bem no ataque com dois chutes de fora da área, um de Rony, que saiu pela linha de fundo, e outro de Zé Rafael, defendido por Paulo Victor.

Segundo tempo

Na etapa final, o Palmeiras, com 30 segundos de bola rolando, criou boa chance em chute de longe de Raphael Veiga, defendido por Paulo Victor. O Grêmio respondeu com Thaciano da entrada da área. Mas o chute saiu fraco, e Weverton defendeu. Apesar de o Grêmio ter mais posse de bola, o Palmeiras usou bem o contra-ataque para abrir o placar no Allianz Parque. Aos sete minutos, Raphael Veiga deu linda assistência para Wesley bater cruzado. Paulo Victor não conseguiu defender. Aos 10, o Grêmio teve ótima chance para empatar o jogo, mas Thaciano se atrapalhou na cabeçada e facilitou o trabalho de Weverton. Irritado no banco de reservas após sofrer o gol, o técnico Renato Gaúcho tentou mudar o time com a entrada de Ferreirinha, Guilherme Azevedo e Jean Pyerre. Mas não deu certo. O Grêmio, muito lento, não conseguiu envolver o Palmeiras para tentar uma reação. A virada, portanto, ficou impossível. Bem melhor em campo e com mais repertório, o Verdão fez o segundo, aos 39, com Gabriel Menino e sacramentou o título.

Próximos jogos

Terminada, enfim, a temporada de 2020, Palmeiras e Grêmio se concentram agora em 2021. O Verdão volta a campo na quinta-feira, contra o São Caetano, às 19h, no Allianz Parque, em jogo atrasado da primeira rodada do Paulistão.

Com o vice-campeonato da Copa do Brasil, o Grêmio ficou sem a vaga na fase de grupos da Libertadores. O que faz o Tricolor estrear na segunda fase, já com um mata-mata e na próxima quarta-feira, em Porto Alegre, contra o peruano Ayacucho.

Com informações G1

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.