Rio Branco, Acre, 21 de abril de 2021

Vereador Elter Nóbrega propõe criação da Frente Parlamentar Contra o Fechamento das Agências do Banco do Brasil no Juruá

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Assessoria.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Na sessão desta terça-feira (02), na tribuna da Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul, o vereador Élter Nóbrega protocolou uma indicação à Prefeitura de Cruzeiro do Sul, para a inclusão de várias categorias de trabalhadores e trabalhadoras que prestam serviços essenciais como grupos prioritários no Plano Municipal de Vacinação.

Bancários, terceirizados, funcionários de supermercados, policiais penais, motoristas e entregadores de aplicativos, diaristas, coveiros e garis estão entre as profissões sugeridas pelo vereador. “Entendemos que a vacinação desses trabalhadores, além de garantir sua saúde e a de suas famílias, garante maior segurança aos clientes que tem contato presencial”, disse na tribuna o vereador.

Outro Requerimento proposto pelo vereador Élter Nóbrega foi a criação da Frente Parlamentar Contra o Fechamento das Agências do Banco do Brasil no Juruá que, juntamente com a frente comandada pelo deputado estadual Neném Almeida, reunirá esforços para que as agências do Banco do Brasil em Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima permaneçam abertas.

Na mesma sessão o vereador protocolou à Mesa Diretora da Câmara Municipal o Requerimento 001/2021 que detalha a criação da Frente Parlamentar Contra o Fechamento das Agências do Banco do Brasil, com uma extensa pauta de justificativas que mostram que os prejuízos da decisão afetarão desde os funcionários até as classes empresarial e produtiva.

Veja o Requerimento:

REQUERIMENTO Nº 001/2021

Cruzeiro do Sul – Ac, 02 de março de 2021

A Sua Excelência o senhor

Franciney Freitas de Souza

Presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul

Assunto: Criação de Frente Parlamentar contra o Fechamento das agências do Banco do Brasil no Juruá.

Senhor Presidente,

Nos termos do Art. 114, § 3º incisos VI e X do Regimento Interno da Câmara de Vereadores, solicito à Vossa Excelência o registro da Frente Parlamentar Contra o Fechamento das Agências do Banco do Brasil no Juruá.

A Frente Parlamentar Contra o Fechamento das da Agências do Banco do Brasil no Juruá tem por objetivo promover, juntamente com as prefeituras, câmaras legislativas, bancadas Estadual e Federal, Sindicato dos Bancários e sociedade em geral, a discussão e articulação para encontrar soluções e exigir dos órgãos competentes, a saber: Governo Federal e Presidência do Banco do Brasil, que tomem providências para o não fechamento dessas agências, que, conforme justificativa anexa, prejudicará toda a população dos municípios do Vale do Juruá.

Outrossim, em consonância com o este Requerimento, informo que serei o representante da Frente perante esta Casa e, por oportuno, encaminho cópia em anexo dos parlamentares que aderiram à Frente, bem como sua justificativa.

Elter Nóbrega – Vereador

JUSTIFICAÇÃO

O sucateamento e desmonte das empresas e órgãos públicos sempre foram instrumentos utilizado para servir de sustentação aos discursos, ataques e processos de privatização dos bens públicos.

Nas últimas décadas, os bancos públicos têm sido alvos constantes desses ataques. No entanto, nos primeiros meses de 2021, esse ataque chegou ao Banco do Brasil de forma mais direta e incisiva, com o anúncio de um plano de reestruturação que prevê o fechamento de 361 unidades, entre agências, postos de atendimento e escritórios, e o desligamento de 5 mil funcionários, sem contar os terceirizados.

No Estado do Acre, dos 22 municípios, apenas 14 contam com atendimento do Banco do Brasil. Com essa reestruturação, serão fechadas duas agências e dois postos de atendimento. Na regional do Juruá, a previsão é o fechamento da agência Catedral em Cruzeiro do Sul e a transformação da agência do município de Mâncio Lima em posto de atendimento.

Esses fechamentos e modificações, além de atacar diretamente os direitos e a renda dos funcionários do banco, acarretarão imensos prejuízos à população e os municípios. Pois resultará na superlotação de outras agências ampliando o risco de contaminação por covid-19, demissão de trabalhadores (bancários, vigilantes, serventes e outros) e a piora na qualidade do atendimento prestado ao cliente e a população em geral. Haverá ainda impactos na economia desses municípios, com a diminuição de linhas de crédito para pequenos e médios empresários e agricultores familiares, dentre outras percas.

Diante do exposto, solicitamos aos Nobres Pares deste Parlamento a Adesão à essa Frente Parlamentar Contra o Fechamento das Agências do Banco do Brasil no Juruá.

 

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.