Rio Branco, Acre, 14 de maio de 2021

Cadeirante precisa abrir vala para sair de casa para trabalhar em bairro da Capital; assista a videorreportagem

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
WEB.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O vendedor Márcio Cleide José de Lima mora no ramal Bom Jesus, no Vila Acre, em Rio Branco. Márcio é cadeirante e vende geladinho no Terminal Urbano. Para chegar até seu lugar de trabalho, ele enfrenta enormes dificuldades. Em sua cadeira de rodas, Márcio percorre um quilômetro no ramal com um isopor cheio de geladinho até a parada de ônibus mais próxima, todos os dias.

Quando chove, a situação fica ainda pior, pois há trechos em que o ramal alaga. No último sábado, o vendedor usou uma enxada para abrir uma vala na lateral do ramal em que ele mora para ter condições de sair de sua residência.

O vendedor já chegou a cair da cadeira de rodas várias vezes em dias de chuva. Apesar da enorme dificuldade enfrentada, ele mantém a esperança no poder público.

“Quando está chovendo, o barro prega na roda e fica mais difícil ainda, mas um dia a gente consegue”, diz o esperançoso Márcio.

cadeirante1

  • Luciano Tavares, do Notícias da Hora.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.