Rio Branco, Acre, 21 de abril de 2021

Dupla suspeita de estuprar várias crianças no interior do Acte é presa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Assessoria da Polícia Civil.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Polícia Civil no município de Bujari, distante da capital 22km, cumpriu na tarde da última quarta-feira, 07, dois mandados de prisão temporária contra indivíduos suspeitos de abusarem sexualmente de crianças no município.

A suspeita é de que um deles teria abusado de várias crianças durante anos e nunca tinha sido denunciado, porém uma das vítimas teve coragem de relatar os fatos aos pais, os quais registram a ocorrência e a Polícia Civil, após investigação preliminar sobre os fatos, representou pela prisão do suspeito.

O segundo suposto abusador, teria abusado de sua enteada, criança com apenas 10 anos de idade. A mãe compareceu à Delegacia desesperada e relatou os fatos. Da mesma forma, a Polícia Civil, de forma rápida, após averiguações preliminares, representou pela sua prisão temporária. Após o cometimento do suposto crime, o indivíduo fugiu para outro município, porém foi localizado, capturado e se encontra preso aguardando o decorrer da investigação.

De acordo com o delegado que preside o inquérito policial, Bruno Coelho, mais de 30 pessoas estão sendo investigadas pelo crime de estupro e estupro de vulnerável no município de Bujari.

“É um crime repugnante que merece toda a atenção da Polícia Civil, assim como dos demais órgãos responsáveis pela instrução criminal, visto que as vítimas são pessoas indefesas e que sofrem de forma demasiada com tais abusos. Além disso, carregam um trauma pelo resto de suas vidas, ocasionando, muita das vezes, depressão e até suicídio. Diante disso, estamos trabalhando de forma intensa para investigar e tirar de circulação quem comete este tipo de crime que causa indignação na população como um todo”, ressaltou Delegado Bruno Coelho.

Para mais, o Delegado afirma que as denúncias referentes a tais crimes tramitam em segredo de justiça e têm sigilo total. Enfatizou, ainda, que tanto as vítimas quanto os familiares que necessitarem de acompanhamento psicológico serão encaminhadas ao CRAS local, onde ficou acordado com a Autoridade Policial que terão tratamento prioritário e sigiloso, visto que Bujari é um munícipio pequeno onde as pessoas se conhecem.

Por fim, disse que é de suma importância que as vítimas denunciem estes crimes, tendo em vista que, na maioria das vezes, ocorrem entre quatro paredes, sendo vital para a investigação e punição dos infratores os relatos das vítimas.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.