Rio Branco, Acre, 18 de abril de 2021

Ricardo Salles cita o Acre na rota do desmatamento na Amazônia e diz que espera receber U$$ 1 bilhão de governos estrangeiros

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Em entrevista essa semana à imprensa, o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles citou o Acre entre os estados que seguem no arco do desmatamento no País. Sem citar quais, o ministro disse que há municípios do Acre “que mais representam o desmatamento” na Amazônia, juntamente com unidades do Pará, Mato Grosso, Rondônia e sul do Amazonas.

Com o fim da Operação Verde Brasil 2, que emprega o uso as Forças Armadas no combate ao desmatamento ilegal, o Ministério do Meio Ambiente estuda a continuidade da operação no mês de maio, com um novo formato. “A partir de agora, vamos ter que ter uma estratégia diferente, que são pequenos grupos de ação atuando naqueles 10 ou 12 municípios que mais representam o desmatamento no arco do desmatamento”.

Salles destacou que espera receber de governos estrangeiros U$$ 1 bilhão, sobretudo dos Estados Unidos. Com todo esse dinheiro, ele pretende reduzir o desmatamento na região em 40%, mas ponderou que se toda essa grana não chegar ao Brasil, as chances de reduzir o desmate ilegal são limitadas.

A entrevista foi concedida ao jornal O Estado de S. Paulo. Salles falou que sua saída do Ministério do Meio Ambiente está nas mãos do presidente Jair Bolsonaro, isso porque o cargo é da presidência da República e a indicação é do presidente.

  • Da redação do Notícias da Hora.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.