Rio Branco, Acre, 15 de junho de 2021

Acre reduz acidentes de trânsito em mais de 20%

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Redação Juruá em Tempo.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Dados do Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC) revelam que em 2020 houve uma redução de 20,20% no total de acidentes de trânsito em todo o estado. Enquanto em 2019 foram 4.692 acidentes, de janeiro a dezembro de 2020 aconteceram 3.744 acidentes de trânsito nas vias estaduais do Acre.

A queda no número total de acidentes de trânsito é reflexo de uma série de ações implementadas pelo governo do Acre, como as campanhas educativas, intensificação da fiscalização e as medidas de engenharia de tráfego.

“O conjunto desses fatores tem contribuído para a segurança dos pedestres, motociclistas e condutores, diminuindo a ocorrência de acidentes. Ainda é preciso que cada um de nós tenha consciência da responsabilidade de proteger vidas, evitando acidentes que possam causar mortes e sequelas graves às pessoas”, enfatiza a presidente do Detran/AC, Taynara Martins.

O número de acidentes de trânsito em 2020, em que não houve mortos e feridos, reduziu-se em 26,25% quando comparado ao ano de 2019, assim como os acidentes de trânsito com feridos, reduzido em 9,82%. A quantidade de acidentes em que pessoas foram a óbito também teve uma redução de 1,67%. Apesar da redução de todos os tipos de acidentes, a quantidade de mortos no trânsito subiu 3,33%.

O trânsito brasileiro é o quarto mais violento do continente americano, segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Os impactos dos acidentes de trânsito não são individuais e não ficam restritos a transtornos na rotina e na mobilidade urbana. Além das vidas perdidas, os acidentes geram, anualmente, um custo de R$ 52,2 bilhões ao Brasil. Ou seja, os acidentes de trânsito são uma questão de saúde pública.

Esses valores são empregados em cuidados com saúde, indenizações, previdência ou morte e associados aos veículos. São recursos que deixaram de ser investidos nas melhorias das áreas da saúde, educação e saneamento básico, devido aos acidentes de trânsito, que poderiam ser evitados.

Vale lembrar que a redução no número de acidentes começa pela conscientização individual para transformar o coletivo. Motoristas, ciclistas, pedestres, motociclistas e passageiros precisam entender que quando o comportamento individual muda, o trânsito se torna mais humano e mais seguro para todos.

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.