Rio Branco, Acre, 17 de junho de 2021

Acusado de matar caseiro em chácara da família de senador do AC é condenado a 30 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Com informações do G1.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Vara de Delitos de Roubo e Extorsão da Comarca de Rio Branco condenou por latrocínio, Mauricelio Gomes Pereira, a pena de 30 anos pela morte do idoso Argemiro de Figueira de Farias, de 73 anos, em junho do ano passado.

O corpo do idoso foi encontrado já em estado de decomposição no dia 25 de junho de 2020 dentro da chácara da família do senador Sérgio Petecão e da vereadora Lene Petecão, ambos do PSD-AC. Farias era amigo da família Petecão e morava há muitos anos na chácara, que fica na BR-364, na saída de Rio Branco.

Em sua decisão, a juíza Ana Paula Saboya Lima fixou a pena de 30 anos de reclusão, com o pagamento de 360 dias-multa. O acusado deve cumprir a pena em regime fechado e não pode recorrer em liberdade. Ele está preso desde o dia 24 de novembro, mesmo mês em que virou réu no processo.

O promotor Júlio César de Medeiros, que atuou na acusação de Pereira, diz que a condenação é uma resposta ao crime de extrema brutalidade, já que o idoso não teve nem a oportunidade de se defender.

“Nesse caso gravíssimo, a pena máxima foi justificada devido às consequências do crime e a diversas agravantes, inclusive, devido ao fato de ter sido praticado um crime hediondo no período da pandemia do coronavírus, onde a sociedade está ainda mais fragilizada e acuada em suas próprias residências”, destacou.

Entenda o caso

Vizinhos sentiram falta do idoso, pularam a parte de trás da propriedade e acharam o corpo próximo da piscina. A casa onde Farias vivia estava revirada com todos os móveis e pertences fora do lugar.

Conforme a denúncia do Ministério Público do Acre (MP-AC), o crime ocorreu entre os dias 19 e 20 de junho de 2020, porém, o corpo da vítima só foi achado no dia 25 daquele mês. O acusado, usando de violência e grave ameaça, roubou duas armas de fogo e uma roçadeira da vítima e acabou matando o idoso.

Pereira foi denunciado pelo crime de latrocínio. A denúncia foi aceita pelo juiz Clovis Lodi, da Vara de Delitos de Roubo e Extorsão.

O acusado foi preso um mês depois do crime na Vila Santa Cecília, região do Segundo Distrito de Rio Branco. A prisão do suspeito foi feita após investigação da Delegacia Especializada de Combate a Roubos e Extorsões (Decore).

Antes dessa prisão, Pereira estava foragido do sistema penitenciário desde o ano 2016. De acordo com a polícia, ele é condenado pelo crime de estupro de vulnerável ocorrido no ano de 2009, em que a vítima foi uma criança de 12 anos.

Argemiro Farias era amigo da família Petecão e morava sozinho na chácara, que fica na BR-364, em Rio Branco. — Foto: Arquivo pessoal

Leia também

Receba nossas novidades

Av. Getúlio Vargas n. 22 – Salas 7 e 8 – Centro – Cruzeiro do Sul AC.