26 C
Juruá
sexta-feira, agosto 19, 2022

Em pronunciamento, Cameli cutuca adversários, cita apitos e diz que “não varre nada para debaixo do tapete”

Por

O pronunciamento oficial da virada de ano do governador Gladson Cameli gravado em vídeo com nove minutos e 36 segundos de duração foi, talvez, o primeiro em que ele cutucou os seus adversários e ao mesmo tempo falou das ações de seu governo fazendo comparações com as administrações petistas.

Cameli começou citando a contratação de mil novos servidores em três anos para os mais variados setores que integravam os cadastros de reservas e destacou o abono que beneficiou mais de 14 mil servidores da Educação com valores entre R$ 10 mil e R$ 14 mil.

O governador relembrou a quitação de R$ 2 bilhões em dívidas herdadas por seu governo e o pagamento dos servidores públicos em dia.

“Quando assumimos o governo a primeira coisa que fizemos foi pagar as dívidas que os outros deixaram. Vocês lembram que muitos que estão voltando a falar agora são aqueles mesmos que deixaram os Estado quebrado e ainda torciam para que atrasássemos a folha de pagamento dos servidores. Comigo no comando pagamos em dia. Adiantamos as datas de pagamento e nesse mês de dezembro pagamos aos funcionários da educação o maior bônus da história.”

O governador cutucou o governo de Tião Viana ao rememorar o projeto de segurança pública que tinha por objetivo distribuir apitos para a população com o objetivo de diminuir a violência e informou, fazendo comparações, que em sua gestão os policiais têm fardamento, novos equipamentos e veículos.
“A solução deles foi dar apitos para policiais que nem fardamentos tinham. Eu busquei apoio do governo federal e trouxemos fardamentos, centenas de viaturas e munições. Somos o Estado com maior queda de homicídios.”

WhatsApp_Image_2022-01-02_at_10.09.25.jpeg

Atuação na pandemia

Gladson Cameli recordou que dois anos de seu governo foram dedicados a combater a covid-19 e citou que foi o período da maior crise do século no mundo.

“Ninguém esperava uma pandemia no caminho. E não foi qualquer uma: o coronavírus é a maior pandemia desse século. Foram dois anos lutando para preservar e proteger as nossas vidas. Terminei obras que estavam há anos paradas. Em menos de 40 dias colocamos dois hospitais para funcionar. Contratei mais médicos e enfermeiros e quando a vacina chegou nós mobilizamos para imunizar todos o mais rápido possível. Preservamos vidas e a saúde não colapsou. Como aconteceu em outros estados e outros países, e aqui também no passado. Também cuidamos da economia: fomos um dos poucos estados que não fez lockdown total durante a semana, e assim que os números da pandemia começaram a baixar lançamos ações de infraestrutura para movimentar a economia e preservar os empregos das pessoas. A pandemia não acabou e por isso precisamos manter todos os cuidados.”

“Quem só critica diz que esse é um governo sem obras”

Ao falar sobre projetos, investimentos e obras, Cameli citou o Prato Extra, programa que reforça a merenda escolar; o Cartão do Bem, voltado a famílias de baixa renda; fardamento de graça para alunos das escolas da rede estadual de ensino, e prometeu carteira de habilitação social para pessoas de baixa renda.

O governador citou as obras do anel viário de Epitaciolândia e Brasileia, a duplicação da AC-405 mais conhecida como Estrada do Aeroporto em Cruzeiro do Sul e o programa de recuperação de ramais.

“Estamos empenhados em buscar novos investimentos e oportunidades de trabalho para os acreanos com o programa Melhor Emprego. Tivemos força política junto ao governo federal para conseguirmos a liberação e conclusão da ponte do rio Madeira. Estamos construindo o anel viário de Brasileia e Epitaciolândia para nos ligar definitivamente ao Pacífico. Estamos duplicando a AC-405 e seguindo com o maior programa de recuperação de ramais da história. Apesar de tudo isso quem só critica diz que esse é um governo sem obras. Eu digo que a maior obra que existe é cuidar das pessoas.”

WhatsApp_Image_2022-01-02_at_10.09.14.jpeg

Corrupção

Alvo da Operação Ptolomeu, da Polícia Federal, deflagrada no dia 16 do mês passado, Gladson Cameli disse, sem citar a ação da PF, que se colocou à disposição da Justiça.

Ele acrescentou que foi durante seu governo e por determinação dele que a Delegacia de Combate à Corrupção foi criada.

“Todo governo tem que ser transparente. Dei o exemplo me colocando à disposição da Justiça. Estamos agindo para apurar tudo o que estiver errado. No meu governo não varremos nada para debaixo do tapete. Mais do que falar, eu provo: foi no meu governo que criamos a Delegacia Especializada no Combate à Corrupção. Isso não discurso, isso é ação.”

  • Fonte: Notícias da Hora.
error: Alert: O conteúdo está protegido !!