26 C
Juruá
sexta-feira, agosto 19, 2022

Jovem que saiu do Acre para passar réveillon no RJ é vítima de arrastão: “Levei duas facadas”

Por

“’2022 vai ser meu ano’. Primeiro minuto: duas facadas no arrastão de Copacabana”. Assim escreveu o estudante de Engenharia Civil da Universidade Federal do Acre (Ufac), Kenny Melo, de 23 anos, em um vídeo postado na plataforma TikTok. Ele foi uma das vítimas de um arrastão que ocorreu na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, durante a queima de fogos no réveillon. Na ocasião, o jovem levou duas facadas, sendo uma nas costas e outra no peito.

O caso chamou a atenção dos internautas no último sábado (01). O vídeo em que descreve a situação já está com mais de 13 milhões de visualizações e mais de 1 milhão de curtidas.

“Começou na hora da contagem regressiva, tinha muita gente correndo, e quando faltava três segundos um moleque apareceu na minha frente e falou para passar o celular. Não deu tempo nem de tirar do bolso e ele me acertou com uma faca de mesa. Quando me virei para correr, ele acertou de novo nas costas”, escreveu.

Segundo a vítima, ele caiu na areia duas vezes até chegar ao calçadão, quando uma pessoa o ajudou a chegar até o posto médico, onde foi atendido de imediato.

ATENDIMENTO

Ao ContilNet, Kenny disse que apesar do susto e dos ferimentos que acabou deixando inchadas as regiões perfuradas, está bem de saúde. Os médicos passaram remédios para dor, infecção e inchaço, e ainda teve de tomar uma vacina antitetânica, tendo em vista que foi perfurado por uma faca de mesa.

“De lá (da praia), fui direto para o posto médico e depois me levaram para o hospital municipal na Gávea. Lá fizeram uns exames e uma tomografia para ver se (a pefuração) tinha chegado no pulmão. Segundo os médicos, nas costas o corte foi superficial. No peito foi fundo, mas não atingiu o pulmão, então fui liberado horas depois. Depois de uns 15 minutos (de ter sido golpeado) é que foi doer mesmo, estava doendo até para respirar, achei que era muito sério”, destacou.

O estudante disse também que estava acompanhado da namorada no momento, mas que ela não foi atingida porque conseguiu correr e pedir socorro. Ele não chegou a entrar em contato de imediato com os familiares para evitar maiores preocupações.

“Na hora eu não contei porque iam se preocupar demais e como moram no Acre não era nem meia-noite lá, tirei aquela foto que coloquei no vídeo do TikTok e mandei só no grupo de uns amigos. Hoje eu acordei bem melhor, até ontem ainda doía na hora de respirar fundo, hoje está bem pouco”, complementou, dizendo que volta para o Acre já na próxima quarta-feira (05).

Nos comentários, internautas se assustaram com o ocorrido e desejam melhoras ao estudante. “O ano virou mas o país é o mesmo. Não existe segurança pública”, disse um usuário.

  • Por Renato Menezes, do Contilnet.
error: Alert: O conteúdo está protegido !!