31.2 C
Juruá
quinta-feira, agosto 11, 2022

Namorado nega ter jogado companheira fora do carro e diz ser ameaçado por facção

Por

O servidor público terceirizado Lucas de Oliveira Bezerra, de 24 anos, preso na semana passada na casa de sua mãe após ser acusado de jogar a namorada fora do carro em movimento, negou em depoimento na Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) que teria empurrado a jovem Emylle Juliana Ramalho, de 22 anos, de um carro em velocidade na Avenida Antônio da Rocha Viana.

Ele está detido e deve responder por homicídio tentado contra sua namorada. Por mais de três horas, Lucas Oliveira, que já foi candidato a deputado, prestou depoimento à Delegada Carla Fabíola, onde voltou a negar que tenha empurrado a namorada.

Antes de ser preso, o rapaz esteve na 4ª Regional (Conjunto Tucumã) onde prestou queixa através de um registro policial. Ele disse à autoridade de plantão que desde que o fato foi divulgado nas redes sociais, vem recebendo diversas ameaças atribuídas a membros de uma facção criminosa.

O advogado que defende Lucas Oliveira disse que vai entrar com um ofício pedindo acesso aos autos do inquérito policial que é mantido sob sigilo, com intuito de saber qual a fundamentação que o Juiz Raimundo Nonato da Costa Maia, plantonista do dia utilizou para decretar a prisão do seu cliente. Só então decidirá o caminho a seguir, podendo impetrar um Habeas Corpus pedindo a soltura do até então suspeito.

  • Fonte: AC24horas.
error: Alert: O conteúdo está protegido !!