27.5 C
Juruá
sábado, junho 25, 2022

Viagra na Marinha: deputado identifica nova compra de R$ 33,6 milhões

Por

O deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) pediu nesta quinta a convocação do ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, para explicar a compra de Viagra pelas Forças Armadas – o pedido foi feito para a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara.

O parlamentar identificou dez empenhos do governo federal para a aquisição de 11,2 milhões de comprimidos do Citrato de Sildenafila – de 20, 25 e 50 miligramas – entre 2019 a 2022. A conta pode chegar a quase 33,6 milhões de reais.

O contrato de compra foi firmado entre o Laboratório Farmacêutico da Marinha Brasileira e a empresa EMS S/A. Os dados são do Portal da Transparência e do Painel de Preços do governo.

No início deste mês, Elias Vaz acionou o Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas para investigação da liberação de compra de sessenta próteses penianas, no valor de 3,5 milhões de reais, para unidades ligadas ao Exército, além de 35.000 comprimidos de Viagra, com indícios de superfaturamento, para atender Marinha, Exército e Aeronáutica.

Na época, o presidente Jair Bolsonaro (PL) minimizou a situação e afirmou em relação aos comprimidos de Viagra: “Com todo o respeito, isso não é nada”. “O que o Bolsonaro vai dizer agora? Ou ele é incompetente e não sabe o que está acontecendo no próprio governo ou usou de má-fé. A Câmara Federal e a sociedade precisam de uma satisfação. É dinheiro público usado de forma indevida”, diz o deputado Elias Vaz.

O parlamentar também quer explicações sobre o contrato do Laboratório Farmacêutico da Marinha com a farmacêutica EMS para transferência da tecnologia de fabricação do Citrato de Sildenafila. O deputado quer saber por que a Marinha está interessada em produzir o Viagra.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!