24.5 C
Juruá
segunda-feira, junho 27, 2022

Alta rejeição barra avanço de Bolsonaro contra Lula, mostra pesquisa FSB

Por

A pesquisa BTG/FSB de intenção de voto para presidente da República divulgada nesta segunda-feira, 30, mostra uma dura realidade para o presidente Jair Bolsonaro (PL): em que pese alguma melhora na sua avaliação nos últimos meses, a sua rejeição continua sendo um imenso problema.

De acordo com o levantamento, 59% dos eleitores não votariam nele de jeito nenhum, disparada a maior taxa entre os principais presidenciáveis – o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 43%, Ciro Gomes (PDT) tem 49% e Simone Tebet (MDB) tem 28%.

Na pesquisa Datafolha divulgada na quinta-feira passada, o resultado era parecido: 54% dos brasileiros não dariam de maneira nenhuma um segundo mandato a Bolsonaro.

Nunca um presidente que buscou a reeleição no período pós-ditadura teve uma rejeição tão alta nesse momento da disputa. A última a tentar – e conseguir – a reeleição foi Dilma Rousseff (PT), que em maio de 2014 tinha rejeição de 35%, segundo o Datafolha.

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que também se reelegeram, tinham rejeições bem menores que Bolsonaro a essa altura: o petista tinha 27% em 2006, e o tucano, 26% em 1998, também de acordo com o Datafolha.

  • Fonte: Veja Abril.
error: Alert: O conteúdo está protegido !!