27.5 C
Juruá
sábado, junho 25, 2022

Em 35 dias, gastos de Bolsonaro com cartão corporativo chegam a R$ 4,2 milhões

Por

Valor equivale a aproximadamente 90% daquilo que o presidente gastou no primeiro trimestre; custeios serão alvo de representação no TSE

Entre abril e a primeira semana de maio, os gastos de Jair Bolsonaro e seu staff com o cartão coorporativo da Presidência da República chegaram a R$ 4,2 milhões, segundo dados levantados pelo deputado federal Elias Vaz (PSB-GO).

O valor, em 35 dias, equivale a aproximadamente 90% daquilo que o presidente da República gastou no primeiro trimestre deste ano: R$ 4,6 milhões.

Do total gasto entre abril e o início de maio, R$ 2.894.851,20 são referentes a despesas da Secretaria Especial de Administração da Presidência da República – os do próprio Jair Bolsonaro.

A conta da Agência Brasileira de Inteligência foi de R$ 933.789,24 e o restante, R$ 380.229,72, do Gabinete de Segurança Institucional.  As duas últimas contabilizam o staff presidencial, como seguranças e assessores.

“A conta do primeiro trimestre já era alta, mas a situação piorou. E o presidente Bolsonaro continua mantendo os gastos em sigilo, contrariando o discurso que ele fez durante todo o tempo que foi deputado”, afirmou o parlamentar, que promete ingressar com uma representação ao TSE por indícios de desvio de finalidade nos gastos com cartão corporativo.

Em 2022, Bolsonaro tem intensificado suas viagens pelo Brasil, principalmente na região Nordeste, inaugurando obras e tentando emplacar uma “agenda positiva” pelo país. Ele também participou de motociatas em Rio Verde, no interior de Goiás, em São Paulo e em Uberaba, Minas Gerais.

“Há evidências de que Bolsonaro está fazendo campanha de forma irregular, antes do prazo legal, e, para piorar, com dinheiro público”, declarou o parlamentar.

  • Wilson Lima – de O Antagonista.
error: Alert: O conteúdo está protegido !!