27.5 C
Juruá
sábado, junho 25, 2022

Marília Mendonça: 6 meses após morte, acidente e legado ainda são dúvida

Por

Seis meses após a morte da cantora Marília Mendonça, aos 26 anos, várias questões ainda estão em aberto sobre o legado da artista e as causas do acidente aéreo que a matou, junto com outras quatro pessoas. Na Justiça, impasses sobre quais instâncias deveriam investigar o acidente impediram o avanço do caso. Já na área musical, o espólio também segue indefinido. Diversas canções escritas por ela deverão ser lançadas por outros músicos, mas a família ainda não divulgou nenhum projeto oficial para lançamentos póstumos.

No dia 5 de novembro de 2021, um avião de pequeno perto, que transportava a artista e seus assessores, caiu perto de uma cachoeira na cidade de Piedade de Caratinga, interior de Minas Gerais. Desde então, a investigação segue um périplo judicial para definir a cargo de quem ficará a responsabilidade. Segundo a mais recente decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a investigação estará sob o guarda-chuva da Justiça de Minas Gerais. Mas, de acordo com uma reportagem do jornal Estado de Minas, a competência ainda poderá mudar, conforme o surgimento de novos elementos no decorrer do inquérito. Ou seja, pouca coisa avançou.

Na esfera musical, cinco músicas compostas por Marília já foram divulgadas e outras três estão previstas para serem lançadas em breve. Mas cerca de 100 canções escritas por ela e registradas no Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) ainda estão inéditas. O mais recente lançamento foi a música 50 por Cento, parceria de Marília com a cantora Naiara Azevedo. Também já saíram as faixas Mal Feito (com Hugo e Guilherme), Amava Nada (com Lucas Lucco), Calculista (com Dom Vittor e Gustavo) e a canção em espanhol Amigos Con Derechos (em parceria com Dulce María). As três faixas que deverão ser lançadas em breves são parcerias com Ludmilla e com as duplas Guilherme e Santiago e Zezé Di Camargo e Luciano.

Oficialmente, da parte da família por enquanto ainda não há nada programado para ser lançado nos próximos meses. O único herdeiro da artista é seu filho, Léo, de 2 anos. Por causa disso, as decisões sobre lançamentos estão sendo tomadas por sua mãe, Ruth Dias. Segundo fontes ouvidas pela reportagem de VEJA, a mãe ainda está levantando o material que a filha já tinha pronto, mas sem pressa para lançá-los.

  • Fonte: Revista Veja abril.
error: Alert: O conteúdo está protegido !!