27.4 C
Juruá
domingo, junho 26, 2022

Proporção de mortes por Covid-19 no Acre foi maior que a do Brasil

Por

Há mais de vinte dias seguidos não há registro de mortes por Covid-19 no Acre e poucos casos vem sendo registrados até esta segunda-feira, 30 de maio. No entanto, essa calmaria pandêmica nem sempre foi assim: em 2021, o Acre apresentou 78 mortes por Covid-19 a cada grupo de 100 mil habitantes, maior que a proporção registrada em nível nacional naquele ano, de 76 óbitos/100.000hab.

Esses dados constam do Anuário Estatístico do Brasil (AEB) 2021, lançado pelo IBGE nesta segunda.

A publicação, que está em seu 81º volume, traz uma visão geral da realidade do país em seus aspectos territoriais, ambientais, demográficos e socioeconômicos. O anuário apresenta resultados de levantamentos, estudos e pesquisas que foram realizados tanto pelo Instituto quanto por instituições parceiras.

O Anuário Estatístico é uma obra com rigor técnico, qualidade editorial, feito e alimentado por muitas mãos, segundo o IBGE. A cada edição são revistos os dados, são propostas inovações, são feitos um glossário de termos e um índice remissivo. É uma publicação que trabalha com tabelas, gráficos e textos e que traz os dados do IBGE e de outros órgãos que integram o Sistema Estatístico Nacional.

Entre as instituições parceiras estão, por exemplo, a Indústria Brasileira de Árvores, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Até o domingo (29) o Acre registrou 327.325 notificações de contaminação pela Covid-19, sendo que 202.330 casos foram descartados e 20 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública. Pelo menos 122.930 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 2 seguiam internadas.

  • Por Edmilson Ferreira, do AC24horas.
error: Alert: O conteúdo está protegido !!