24.5 C
Juruá
segunda-feira, junho 27, 2022

‘Que ele tenha o direito de defesa que eu não tive’, diz Lula sobre Moro

Por

O ex-presidente Lula (PT) comentou nesta terça a notícia de que Sergio Moro (União Brasil) virou réu em ação que pede indenização aos cofres públicos por prejuízos causados ao país pela atuação do ex-juiz na Lava Jato.

“Espero que se ele tiver que ser julgado, que ele tenha direito à toda defesa, que a imprensa possa ser honesta ao divulgar as coisas contra ou a favor a ele, e não com a parcialidade que transmitiram coisas contra mim”, disse Lula em entrevista à rádio +Brasil News.

Na última segunda, o juiz Charles Renaud Frazão de Morais, da 2ª Vara Federal Cível da Justiça Federal do DF, recebeu a ação popular apresentada no fim de abril por deputados federais do PT contra Sergio Moro, que agora virou réu. Os petistas cobraram ressarcimento ao erário “em decorrência da sua atuação nos processos criminais” referentes à operação, na Justiça Federal do Paraná.

“O Moro cometeu um crime contra esse país (…) Foram praticamente 170 bilhões de reais que deixaram de ser investidos. Foram 4,5 milhões de pessoas que perderam seus empregos. Foi a destruição da indústria de óleo e gás, naval, da engenharia civil brasileira”, disse Lula na manhã desta terça.

“Era desnecessário, porque se você queria apurar corrupção, não precisa mandar os trabalhadores embora, não precisa prejudicar a empresa. Você prende quem praticou o crime”, declarou.

A ação contra Moro não afirma diretamente quanto o ex-juiz teria de devolver aos cofres públicos, informando que os valores devem ser apurados posteriormente, mas cita estudo do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis que aponta prejuízo de 142 bilhões de reais à economia do país em decorrência dos desdobramentos da operação.

A decisão de agora da Justiça Federal é mais um revés para os chefes da Lava Jato — em março, o STJ acolheu parcialmente argumentos da defesa de Lula e fixou indenização por danos morais de 75 mil reais contra Deltan Dallagnol no âmbito do processo do PowerPoint sobre o petista. O ex-procurador chegou a receber mais de 500 mil reais em doações para pagar a ação.

Na última semana, os advogados do ex-presidente protocolaram embargos de declaração na Corte para aumentar o valor da indenização alegando a “extensão da ilegalidade perpetrada por Deltan e seus efeitos” e a “vasta e pública capacidade financeira” do ex-procurador.

Fonte: Veja

error: Alert: O conteúdo está protegido !!