26.1 C
Juruá
quinta-feira, junho 30, 2022

Alvo de ameaça, indigenista da Funai e jornalista inglês estão desaparecidos no Vale do Javari, na Amazônia

Por O Globo

O indigenista Bruno Araújo Pereira, da Fundação Nacional do Índio (Funai), e o jornalista inglês Dom Phillips, do jornal The Guardian, do Reino Unido, desapareceram no Vale do Javari, na Amazônia neste domingo (5). Os dois estavam com uma embarcação nova, com motor de 40 HP e 70 litros de gasolina, o suficiente para a viagem entre a comunidade ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte. 

O desaparecimento foi confirmado ao jornal O Globo pela União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja). O Ministério Público Federal, a Polícia Federal e o Exército já foram acionados para realizar as buscas. 

Pereira era alvo constante de ameaças pelo trabalho que vinha fazendo juntos aos indígenas contra invasores na região, pescadores, garimpeiros e madeireiros, sendo considerado um dos indigenistas mais experientes da Funai. Dom Phillips é um jornalista freelancer britânico que trabalha para o The Guardian e se mudou para o Brasil em 2007, com passagens por São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador.

De acordo com lideranças da Univaja, a dupla se deslocava com o objetivo de visitar a equipe de Vigilância Indígena que se encontra próxima à localidade chamada Lago do Jaburu, para que o jornalista visitasse o local e fizesse algumas entrevistas com os indígenas.

Os dois chegaram no local de destino na sexta-feira (3), às 19h25min. No domingo (5), os dois retornaram logo cedo para a cidade de Atalaia do Norte. Antes eles pararam na comunidade São Rafael, em uma visita previamente agendada, para que o indigenista fizesse uma reunião com um líder comunitário, com o objetivo de consolidar trabalhos conjuntos entre ribeirinhos e indígenas na vigilância do território, bastante afetado pelas intensas invasões.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!