26 C
Juruá
sexta-feira, agosto 19, 2022

Confronto em MS: entidade diz que ao menos dois indígenas foram mortos em conflito

Por O Globo.

Integrantes da comunidade Guarani Kaiowá afirmam que outro indígena também foi morto na ação da Polícia Militar em uma propriedade rural em Amambai, em Mato Grosso do Sul, nesta sexta-feira. Em um comunicado publicado nas redes sociais pela Assembleia Geral do Povo Kaiowá Guarani, a Aty Guasu, indígenas que estão no local relatam cenário de tensão.

Segundo denúncia de indígenas, o conflito teve início às 4 da manhã de sexta-feira com a presença de pistoleiros. O confronto teria sido agravado com a chegada da Polícia Militar, que tentava conter uma ocupação em uma propriedade rural. Na ação, três policiais foram baleados, de acordo com o Batalhão de Choque.

Ainda de acordo com a nota, os policiais cercaram o terreno em três viaturas e com o apoio de um helicóptero, momento em que efetuaram disparos.

Na noite de sexta-feira, o Hospital de Amambaí confirmou a morte de um dos indígenas atingidos. Os disparos teriam sido efetuados desde as 10h até o início da tarde, quando um homem foi atingido por vários disparos e não resistiu. Segundo o site Campo Grande News, ele foi identificado como Vito Fernandes, de 42 anos.

O Conselho Indigenista Missionário (CIMI) havia afirmado na tarde desta sexta-feira que outras seis pessoas ficaram feridas após a operação no local.

Segundo o secretário Antonio Carlos Videira, da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), o reforço policial será mantido na região de Amambai, para evitar novos conflitos como os registrados nesta sexta-feira (24).

 

error: Alert: O conteúdo está protegido !!