30.9 C
Juruá
segunda-feira, junho 27, 2022

“Foi erro do Tribunal”, afirma Léo de Brito após ter registro no TSE como se fosse negro

Por redação.

O deputado federal Leo de Brito (PT/AC) aparece na lista de deputados federais que se autodeclaram brancos, mas foram registrados como negros no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A informação foi revelada em reportagem assinada pelos jornalistas Tayguara Ribeiro e Uirá Machado, da Folha de São Paulo.

Além de Leo de Brito, estão na lista Jorge Solla (PT-BA), Fábio Mitidieri (PSD-SE), Luiz Lima (PL-RJ), Mariana Carvalho (Republicanos-RO).

O jornal paulista ouviu 38 deputados que se autodeclararam negros (como pretos ou pardos) mas que teriam dificuldade de passar por uma banca de heteroidentificação, como as que avaliam se uma pessoa pode se inscrever como cotista num vestibular.

De acordo com o TSE, foram eleitos 124 deputados que se declararam negros nas eleições de 2018. A classificação inclui pretos e pardos.

O deputado Leo de Brito disse à Folha que houve um erro no registro de dados pelo TSE. O parlamentar afirmou que sempre se identificou como branco. Leo de Brito que o erro não trouxe vantagem nenhuma para ele nas eleições de 2018, pois a regra só passou a valer em 2020. Como a inclusão dele pode ser considerada um erro, a falha deve ser corrigida para as eleições deste ano.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!