26.1 C
Juruá
quinta-feira, junho 30, 2022

Lula é mais honesto do que Bolsonaro, aponta pesquisa XP/Ipespe

Por

De acordo com as mil pessoas entrevistadas, Lula também ganha de Bolsonaro nos seguintes quesitos: preocupação com as pessoas, competência, inteligência, equilíbrio, ideias novas e experiência. O presidente supera o petista em apenas uma categoria: pulso firme.

A pesquisa XP/Ipespe, divulgada nesta sexta-feira (3/6), indica que a característica da honestidade é mais presente no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do que no principal rival na disputa pelo Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro. Segundo o levantamento, realizado com mil pessoas por telefone, 35% veem a honestidade mais presente no petista, contra 30% em Bolsonaro (PL), 11% em Ciro Gomes (PDT) e 6% em Simone Tebet (MDB).

De acordo com os entrevistados, Lula também ganha de Bolsonaro nos seguintes quesitos: preocupação com as pessoas, competência, inteligência, equilíbrio, ideias novas e experiência. O presidente supera o petista em apenas uma categoria, pulso firme, em que recebeu 36% das citações contra 33% do rival. Ciro ficou em terceiro em todas as respostas, assim como Simone Tebet em quarto.

A pesquisa XP/Ipespe também perguntou qual é a característica “muito importante” em um candidato. A ordem de resposta ficou assim: honestidade (81%); preocupação com as pessoas (77%); competência (72%); inteligência (66%); equilíbrio (65%); pulso firme (60%); experiência (59%); e ideias novas e modernas (59%).

Em relação à corrida presidencial, Lula se mantém na liderança, com 45% das intenções de voto. Bolsonaro segue na segunda colocação, com 34%. O resultado é o mesmo do levantamento anterior e referem-se à pesquisa estimulada — quando os participantes são apresentados a uma lista de candidatos. 
Logo depois vem Ciro, com 9% das intenções de voto, que subiu um ponto percentual em relação ao levantamento anterior. Já senadora Simone Tebet (MDB) mantém-se com os 3%, ocupando o quarto lugar. Esse é o primeiro levantamento XP/Ipespe sem a participação de João Doria (PSDB), que desistiu de sua pré-candidatura ao Planalto em 23 de maio.

André Janones (Avanate), Vera Lúcia (PSTU) e Pablo Marçal (Pros) estão empatados com 1% das intenções. Leonardo Péricles (UP) e Luciano Bivar (União Brasil) foram citados pelos participantes, mas não alcançaram 1% de citações. Felipe D’Avila (Novo), José Maria Eymael (DC) e Sofia Manzano (PCB) contavam na lista de candidatos, mas não foram citados por nenhum entrevistado.

A pesquisa foi realizada na terça (30/5) e na quarta (1º/6). A margem de erro é de 3,2 %, com um intervalo de confiança de 95,5%. Está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR-02893/2022.

Fonte: Correio Braziliense

error: Alert: O conteúdo está protegido !!