30.2 C
Juruá
sábado, junho 25, 2022

Migrantes acolhidos no abrigo estadual de Rio Branco são contemplados em campanha de vacinação

Por

O abrigo estadual de migrantes de Rio Branco, gerenciado pela Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e Políticas para as Mulheres do Acre (SEASDHM), foi visitado na manhã desta terça-feira, 31, por uma equipe da Diocese de Rio Branco, com a ação Vacina é Vida.

A profissional de saúde Renata Quiles relata que mais de 40 pessoas foram imunizadas. Foto: José Caminha/Secom

Promovendo a proteção de pessoas em vulnerabilidade social, a iniciativa, desenvolvida pela Cáritas Brasileira, a qual promove ações de solidariedade nacionais e internacionais, em parceria com o Programa Nacional de Imunizações (PNI), gerenciado no Acre pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), pretende informar e incentivar a vacinação na prevenção contra a covid-19 e outras doenças incluídas no calendário vacinal, como febre amarela, gripe, sarampo, poliomielite, tétano, meningite e pneumonia.

Shirley Albuquerque, assessora técnica regional de proteção da Cáritas, valoriza o trabalho realizado com o PNI e relata que trata-se da terceira parceria entre as instituições, na busca de “promover o acolhimento de maneira humanizada”.

Parceria da Cáritas com a Saúde busca atender os migrantes de forma humanizada. Foto: José Caminha/Secom

Após a aplicação das imunizantes, os profissionais de saúde realizaram uma fala para os migrantes atendidos, fornecendo orientações sobre a importância de manter o calendário vacinal em dia.

Renata Quiles, coordenadora estadual de Imunizações, alertou: “Estamos vivendo uma era de reintrodução de doenças imunopreveníveis, isto é, que podem ser evitadas por meio de vacinação. Precisamos, como sociedade, ter cuidado quanto a essas doenças, que são incapacitantes e até mesmo letais”.

A profissional relatou que no Acre não há registros de sarampo desde o ano 2000, porém, informa sobre a possibilidade de novos casos positivos serem identificados. “Fique atento quanto a sua carteira de vacinação, sempre mantendo-a atualizada, pois vacina é prevenção, não emergência”, advertiu.

O momento foi oportuno para a aplicação de vacinas importantes para a prevenção de graves doenças. Foto: José Caminha/Secom

A volta do sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa grave, provocada por vírus e extremamente contagiosa, podendo ser contraída por pessoas de qualquer idade. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que o vírus voltou a circular no país, em decorrência da baixa imunização da população brasileira, em queda nos últimos anos. A sua única forma de prevenção é por meio da vacina tríplice viral, que pode ser encontrada de maneira fácil e gratuita por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Maio Laranja

Além das orientações de saúde, os profissionais abordaram a campanha Maio Laranja, que combate a violência e a exploração sexual das crianças e dos adolescentes, oferecendo informações sobre as leis e direitos que amparam e efetivam o cuidado com os jovens no Brasil.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!