22.6 C
Juruá
terça-feira, junho 28, 2022

Renda média do acreano despenca e alcança menor valor em cinco anos

Por redação.

Historicamente baixo, o rendimento médio mensal domiciliar por pessoa no Acre despencou nos últimos anos, chegando a R$1.682,00 em 2021, segundo a pesquisa divulgada nesta sexta-feira (10) pelo IBGE. Em 2018 esse valor era de R$ 1.951,00.

Em uma comparação linear, a renda do acreano caiu 13,78% em cinco anos. Está entre as dez piores do país atualmente.

O rendimento de todos os trabalhos também caiu em 2021 se comparado com o resultado de 2020, saindo de R$2.113,00 para R$1.196,00

No país, a renda medida por pessoa caiu 6,9% em 2021 e passou de R$ 1.454 em 2020 para R$ 1.353. Este é o menor valor da série histórica, iniciada em 2012, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua: Rendimento de todas as fontes 2021.

Norte e Nordeste foram as regiões que apresentaram os menores valores (R$ 871 e R$ 843, respectivamente) e também as maiores perdas entre 2020 e 2021 (de 9,8% e 12,5%, nessa ordem). Já as regiões Sul e Sudeste se mantiveram com os maiores rendimentos (R$ 1.656 e R$ 1.645, respectivamente).

Esse resultado é explicado pela queda do rendimento médio do trabalho, que retraiu mesmo com o nível de ocupação começando a se recuperar, e também pela diminuição da renda das outras fontes, exceto as do aluguel. A mudança nos critérios de concessão do auxílio-emergencial ocorridas em 2021 é apontada como uma das principais causas da queda no rendimento de outras fontes.

  • Fonte: AC24horas.
error: Alert: O conteúdo está protegido !!