26.3 C
Juruá
sexta-feira, agosto 12, 2022

Cientistas descobrem nova espécie de vitória-régia gigante que ficou escondida por 177 anos

Por g1.

Uma equipe de cientistas do Royal Botanic Gardens em Kew, em Londres, revelou a descoberta da maior espécie de nenúfar (popularmente conhecida como vitória-régia) do mundo em um estudo publicado na revista Frontiers in Plant Science.

Com folhas que podem crescer até três metros de largura, a espécie até então não identificada esteve no herbário de Kew o tempo todo. Os primeiros espécimes de vitória-régia gigantes foram trazidos pela primeira vez para o Reino Unido da Bolívia e foram cunhados como gênero Victoria em homenagem à rainha Vitória em 1852.

A novidade foi descoberta após o reconhecimento de que a espécie estava sendo tratada com a identidade errada. Os cientistas inicialmente acreditavam que havia apenas duas subespécies de lírios gigantes, a Victoria amazonica e a Victoria cruziana.

A nova espécie, Victoria boliviana, foi batizada em homenagem aos bolivianos presentes na esquipe de pesquisa — Foto: Reprodução/Kew Royal Botanic Gardens

A nova espécie, Victoria boliviana, foi batizada em homenagem aos bolivianos presentes na esquipe de pesquisa — Foto: Reprodução/Kew Royal Botanic Gardens

No entanto, agora está claro que espécimes de pelo menos mais uma espécie fizeram a viagem da América do Sul para Kew, no oeste de Londres, agora batizada de Victoria boliviana, em homenagem aos parceiros bolivianos da equipe de pesquisa.

“Diante de uma rápida taxa de perda de biodiversidade, descrever novas espécies é uma tarefa de fundamental importância”, disse Alex Monro, líder de pesquisa nas Américas, que acrescentou que espera que a pesquisa de sua equipe inspire outros cientistas que buscam identificar novas espécies.

Carlos Magdalena na Bolívia onde é encontrada a Victoria boliviana na natureza — Foto: Reprodução/Kew Royal Botanic Gardens

Carlos Magdalena na Bolívia onde é encontrada a Victoria boliviana na natureza — Foto: Reprodução/Kew Royal Botanic Gardens

Carlos Magdalena, horticultor especialista mundial em nenúfares e líder da equipe de pesquisa, suspeitou durante anos da existência dessa terceira espécie. A oportunidade de de provar suas suspeitas veio quando recebeu uma coleção de sementes das instituições bolivianas Jardim Botânico Santa Cruz de La Sierra e Jardins La Rinconada, em 2016.

Conforme germinavam e cresciam, ele as comparava com as outras espécies e já observava uma notável diferença. Lucy Smith, artista botânica especializada em ilustrações de lírios, contou à NBC News que essa espécie pode ser vista através de imagens de satélite graças ao seu tamanho incomum.

“Cada planta em um ecossistema tem um papel importante a desempenhar. Talvez possamos usar as plantas mais gigantes e carismáticas para destacar o fato de que existem muitas espécies de plantas por aí ainda não conhecidas pela ciência e não compreendidas”, contou Smith.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!