24.5 C
Juruá
sexta-feira, agosto 12, 2022

Entenda a importância da Ucrânia no mercado mundial de grãos

Por CNN Brasil.

Pouco mais de uma semana depois de um acordo entre a Ucrânia e a Rússia para permitir a exportação de grãos em meio à guerra, o primeiro navio carregado com grãos partiu nesta segunda-feira (1º) do porto de Odessa.

O navio Razoni, com bandeira da Serra Leoa, está carregado com 26.500 toneladas métricas (o equivalente a cerca de 29 mil toneladas curtas, unidade de massa usada nos EUA) de milho ucraniano e estava navegando pelo Mar Negro em direção ao Estreito de Bósforo, através do qual chegará ao Mar Mediterrâneo e mercados globais, de acordo com o rastreador de satélite MarineTraffic. Seu destino relatado é Trípoli, no Líbano.

O acordo entre a Ucrânia e a Rússia foi assinado em 22 de julho e mediado pela Turquia, que controla o Bósforo e monitorará o cumprimento do pacto, e sob os auspícios das Nações Unidas.

Permite a exportação de cinco milhões de toneladas de cereais da Ucrânia por mês, através de um corredor seguro no Mar Negro, e implica um cessar-fogo entre a Ucrânia e a Rússia, em guerra desde 24 de fevereiro, em torno deste corredor marítimo.

Gráfico: João Donnangelo/CNN

O acordo entrou em dúvida apenas um dia depois de ter sido assinado, quando a Rússia atacou instalações portuárias em Odessa com mísseis de cruzeiro. Mas, até agora, as partes continuaram em sua implementação.

Desde o início da guerra, estima-se que 20 milhões de toneladas de grãos ucranianos não foram exportadas após a colheita, e espera-se que o acordo permita que o cereal entre nos mercados e ajude a evitar a crise alimentar que a ONU alertou.

Mas para onde vão os grãos produzidos na Ucrânia?

De acordo com o Departamento de Agricultura dos EUA, a Ucrânia exportou cereais no valor de US$ 27,8 bilhões (R$ 144,4 bilhões) em 2021.

União Europeia, China e Índia, principais destinos

O principal mercado da Ucrânia é a União Europeia (UE), que foi responsável por US$ 7,7 bilhões (R$ 40 bilhões) em compras, seguida pela China, com US$ 4,2 bilhões (R$ 21,8 bilhões), e Índia, com US$ 2 bilhões (R$ 10,4 bilhões).

Os três produtos agrícolas que lideram as exportações ucranianas são sementes de girassol (US$ 6,4 bilhões/R$33,2 bilhões), milho (US$ 5,9 bilhões/R$30,6 bilhões) e trigo (US$ 5,1 bilhões/R$ 26,5 bilhões). É seguido por colza (US$ 1,7 bilhão/R$ 8,8 bilhões), cevada (US$ 1,3 bilhão/R$ 6,7 bilhões) e farelo de girassol (US$ 1,2 bilhão/R$ 6,2 bilhões), um subproduto da moagem de girassol utilizado como ração animal.

A Índia é o principal comprador de sementes de girassol ucranianas, enquanto a China é o principal comprador de milho, cevada e farelo de girassol.

Os países da União Europeia, como um todo os maiores compradores de produtos agrícolas ucranianos, lideram a compra de sementes de colza (usadas para fazer óleo de canola), e ocupam o segundo lugar em milho, mudas de girassol e farelo de girassol.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!