28.2 C
Juruá
sexta-feira, agosto 12, 2022

Farinha de Cruzeiro do Sul recebe novos sabores

Por redação.

Uma das novidades da ExpoAcre será a apresentação que pequenos empreendedores farão de misturas de sabores na farinha de Cruzeiro do Sul. Mayara Lima e Samylle Almeida são donas da Amarelinha do Acre, marca de farofa gourmet à base de farinha cruzeirense.

Serão adicionados sabores de charque, banana com bacon, dendê e pimenta, cebola e alho ou calabresa, até agora, todos foram bem recebidos pelo público. A produção é industrializada e o produto já é comercializada em estabelecimentos da cidade e pode ser adquirida através de encomendas. “Os preços vão de 20 a 24 reais e o produto tem validade de 60 dias, se bem conservado”, explica Mayara.

Stanley Smith é outro empreendedor que também inovou com a farinha. Ele acrescentou ao produto crouton e ervas finas, que são receitas exclusivas.

A farinha de Cruzeiro do Sul obteve a indicação geográfica em 2017, sendo a primeira no Brasil a receber este selo que identifica sua origem e qualidade. A Embrapa, juntamente com o Sebrae e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), deram apoio ao processo de obtenção e manutenção da Indicação Geográfica, fruto do protagonismo de agricultores familiares e de esforços de instituições de pesquisa e fomento à produção.

“Conseguimos comprovar que o modo de fabricação é o principal fator responsável pela qualidade da farinha de mandioca produzida no Juruá. Por isso ela ganhou essa indicação geográfica de procedência, como reconhecimento do saber fazer dos produtores rurais. É esse fazer diferenciado que confere qualidade e fama ao produto e a preferência da população”, ressalta a pesquisadora da Embrapa Acre, Virgínia Álvares.

Os estandes onde os novos sabores da farinha estarão sendo apresentados ficam localizados no Espaço da Indústria e ficarão com os produtos nos expositores até o encerramento da feira.

error: Alert: O conteúdo está protegido !!