25 C
Juruá
sexta-feira, abril 12, 2024

Ulysses e Bittar intervêm e Moraes manda soltar bolsonaristas que haviam sido presos no AC

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

Os militares bolsonaristas Alan Fonseca de Oliveira, Amlicar Melo de Araujo, Eder Jhoncon Rodrigues Silva Taveira, Edson Fernandes Souza da Silva, Ivanete Vittali, Michele Lacerda Faria e Silas Januário Lima, foram soltos nesta quinta-feira (27), após uma determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Eles foram presos no dia 09 de janeiro em frente ao 4 Batalhão de Infantaria e Selva, em Rio Branco, após os atos terroristas do dia 8 de janeiro em Brasília. Do estado acreano, apenas Michele participava do movimento em Brasília.

Moraes decidiu soltar os militares após receber o deputado federal Ulysses Araújo e o senador Márcio Bittar, ambos do União Brasil. Eles estiveram com o ministro na quarta-feira (26) e explicaram que as pessoas que foram presas no Acre não participaram dos atos em Brasília. Os parlamentares pediram celeridade na avaliação e análise para que essas pessoas pudessem ser soltas, o mais rápido possível.

De acordo com o deputado, “são 7 patriotas que não participaram de nenhum ato antidemocrático, de vandalismo de terrorismo. Pelo contrário, não estiveram em Brasília, mas foram conduzidos naquele ato de 8 de janeiro para dentro do presidio acreano”. Ele destacou ainda que, acompanhado de Bittar, esteve no presídio conversando com os detentos e se comprometeu a ajudar em tudo o que fosse necessário e preciso. “Fomos muito bem recebidos e o ministro se comprometeu em fazer a análise solicitada”, disse o deputado que salientou, inclusive, a existência de um parecer da Procuradoria Geral da República (PGR) para que as pessoas detidas no Acre fossem liberadas.

Ulysses destacou ainda que a audiência com Moraes foi bastante produtiva. “Nós esperamos que dê certo e queremos dizer aos familiares dos detentos que estamos juntos nesta luta e vamos estar sempre lutando em prol do Brasil e dos nossos patriotas”, disse.

- Publicidade -
Copiar