24.9 C
Juruá
sexta-feira, abril 19, 2024

Após acidente de avião, irmãos são resgatados com vida depois de 16 dias perdidos na floresta amazônica

Por redação.

- Publicidade -

Um trágico acidente de avião ocorrido no dia 1º de maio na floresta amazônica da Colômbia resultou na perda dos pais de quatro crianças. Após 16 dias angustiantes, os irmãos foram finalmente encontrados vivos, embora desorientados, na densa selva, tendo sobrevivido após a morte de seus pais.

As crianças, com idades de 13, 9, 4 anos e um bebê de apenas 11 meses, que anteriormente viviam em uma comunidade indígena, foram subitamente lançadas em uma situação desesperadora no meio do nada. As informações sobre o estado de saúde delas não foram divulgadas.

A aeronave decolou de uma área florestal conhecida como Araracuara com destino a San José del Guaviare, uma das principais cidades da Amazônia colombiana, localizada a aproximadamente 390 km por terra de Bogotá. No entanto, o avião desapareceu dos radares. Segundo a Defesa Civil, o piloto havia relatado problemas no motor da aeronave antes do acidente.

Uma missão de busca e resgate, denominada “Operação Esperança”, foi lançada com o objetivo de encontrar as crianças com vida. No entanto, a tarefa foi extremamente desafiadora devido às condições adversas do local.

Os socorristas enfrentaram uma jornada de aproximadamente nove horas de navegação pelo rio para chegar à área onde o acidente ocorreu. No local, encontraram uma paisagem dominada por árvores de 30 a 40 metros de altura, terrenos lamacentos e raízes imensas, dificultando ainda mais o trabalho da equipe médica.

Na terça-feira (16), soldados e indígenas das comunidades vizinhas ao local da queda do avião encontraram pertences pessoais e uma fruta parcialmente comida, o que renovou a esperança de que os irmãos ainda estivessem vivos. Diante disso, a Força Aérea decidiu sobrevoar a densa mata com um alto-falante, transmitindo uma mensagem gravada pela avó das crianças na língua huitoto, chamando-as para voltarem e alertando-as para não se aventurarem mais na floresta.

  • Fonte: AM Post.
- Publicidade -
Copiar