25 C
Juruá
sexta-feira, abril 12, 2024

Corpo de mãe é encontrado em estado de decomposição ao lado da filha com problemas mentais, em Rio Branco

Por redação.

- Publicidade -

Elba Barbosa Mororó, de 56 anos, foi encontrada em estado de decomposição em sua própria residência, na noite desta terça-feira (9), na Travessa Jovem, no bairro Vitória em Rio Branco.

Segundo moradores da região, Dona Elba é moradora antiga do bairro Vitória e na residência em que mora também reside a filha Luana de 22 anos, que é portadora de doenças mentais e uma bebê de 1 ano, que é filha de Luana.

Ainda segundo informações dos vizinhos, Elba estava há cerca de dois dias sem aparecer e dar notícias, já que Luana não tem discernimento por ter problemas mentais e estava com a mãe morta dentro do quarto, mas a jovem não percebeu. Os vizinhos ouviram a criança chorando muito e foram lá, acabando por encontrar o corpo em estado de decomposição.

No local, a criança estava sem comer há dois dias e Luana não percebeu o forte odor da mãe, além de também não tomar banho, portanto, estava habituada com o mau cheiro da residência.

Policiais Militares do 3° Batalhão receberam a denúncia e foram até o local denunciado, encontrando a mulher em estado de decomposição em cima da cama. Os militares rapidamente pediram a presença da perícia criminal e dos agentes do Instituto Médico Legal (IML).

A área foi isolada pelos militares e foi realizada a perícia do local, constatando-se que a vítima morreu de causas naturais. O corpo foi resgatado e encaminhado para o IML, para serem feitos os exames cadavéricos. Familiares foram até a casa para os procedimentos de praxe de reconhecimento do corpo.

Ainda segundo a polícia, a filha de Elba tinha outros dois filhos, porém, as crianças já tinham sido levadas pelo Conselho Tutelar. A polícia constatou também que a jovem, por ter doença mental, era abusada por homens e acabava tendo os filhos.

Agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE) colheram as primeiras informações e o caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da região.

  • Fonte: Na Hora da Notícia.
- Publicidade -
Copiar