25.5 C
Juruá
domingo, abril 14, 2024

David Miranda, ex-deputado federal, morre no Rio aos 37 anos

Por g1.

- Publicidade -

O ex-deputado federal David Miranda morreu no Rio na manhã desta terça-feira (9), aos 37 anos. Ele faria 38 anos nesta quarta (10) e deixa o marido, o jornalista Glenn Greenwald, e três filhos. A morte foi confirmada por Glenn nas redes sociais.

“É com a mais profunda tristeza que eu comunico a morte do meu marido, David Miranda. Ele iria fazer 38 amanhã. Sua morte, no início desta manhã, ocorreu após uma batalha de 9 meses na UTI. Ele morreu em paz, cercado por nossos filhos, pela família e por amigos”, escreveu. Eles estavam juntos havia 18 anos.

Nove meses na UTI

Miranda foi internado no dia 6 de agosto de 2022 na Clínica São Vicente, na Gávea, para tratar uma infecção gastrointestinal, e foi alvo de infecções sucessivas, em um quadro de septicemia.

Em março, Glenn fez um relato longo e emocionante sobre os meses de internação do marido.

“Desde a primeira semana, houve três ocasiões em que seus médicos me ligaram e nos disseram para nos prepararmos para o pior, que suas chances de sobrevivência nas próximas 48 a 72 horas eram muito baixas, quase impossíveis. Nem vou me dar ao trabalho de tentar explicar como é ter que dizer a seus filhos, à família e aos melhores amigos de seu marido que é hora de ir para o hospital pelo que provavelmente será a última vez”, disse Glenn na época.

Na ocasião, Glenn disse que o marido se mantinha “a maior parte do tempo acordado” e conseguia conversar, “apesar da traqueostomia que teve que fazer”. Miranda, no entanto, já dependia de um ventilador para assistência respiratória.

Glenn, David e os filhos — Foto: Reprodução/Redes sociais
Glenn, David e os filhos — Foto: Reprodução/Redes sociais

‘Vida extraordinária’

David Michel dos Santos Miranda nasceu em 10 de maio de 1985. Antes da política, foi jornalista e estrategista de marketing.

Na postagem, Glenn destacou que a vida do marido “foi extraordinária em todos os sentidos”.

“A mãe dele morreu quando ele tinha 5 anos, deixando órfão no Jacarezinho”, disse. “Mas uma vizinha, Dona Eliane, o adotou, apesar de já ser mãe de 4 e da extrema pobreza. Isso lhe deu uma oportunidade de vida”, narrou.

Glenn lembrou ainda que o marido teve um papel fundamental no caso de Edward Snowden. Miranda coordenou a campanha pelo asilo ao analista e trabalhou ativamente nas revelações dos programas secretos de vigilância global dos Estados Unidos.

David Miranda foi o primeiro gay eleito para a Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, pelo Psol, e assumiu uma vaga na Câmara de Deputados, em Brasília, após a renúncia de Jean Wyllys.

David, Glenn e os filhos — Foto: Reprodução/Redes Socais
David, Glenn e os filhos — Foto: Reprodução/Redes Socais
- Publicidade -
Copiar