28.2 C
Juruá
sexta-feira, abril 12, 2024

Estado promove lançamento oficial da colheita do café em Acrelândia

Por redação.

- Publicidade -

Para fortalecer a cadeia produtiva do café e fomentar a agricultura familiar, o governo do Acre, por meio Secretaria de Agricultura (Seagri), vem desencadeando ações para desenvolver o segmento. Na quinta-feira, 11, foi realizada a abertura oficial da colheita de 2023 e um ato simbólico de lançamento do primeiro concurso de qualidade do grão, o Qualicafé, em uma propriedade produtora no Ramal do Granada, em Acrelândia.

Secretário José Luis Tchê, com técnicos, produtores e instituições parceiras durante evento que priorizou fortalecimento da cultura do café. Fotos: Marcos Vicentti/Secom

Região com destaque produtivo, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2021 Acrelândia produziu 1.400 toneladas de café. Em segundo lugar, ficou Brasileia, com 345, e Manoel Urbano, com 170 toneladas. Em todo o estado, nesse período foram produzidas 2.490 toneladas. O Acre é o segundo maior produtor de café da espécie canephora (conilon e robusta) da Região Norte, com 1.100 hectares de área plantada.

“O lançamento do primeiro concurso de qualidade do café robusta amazônico do estado está dentro dessas ações, objetivando tornar o Acre uma referência produtiva sustentável. Podemos e vamos utilizar a preservação como selo de qualidade”,  disse o titular da Seagri, José Luis Tchê.

Na propriedade de Vanderlei Lara foi lançada a colheita do café, tendo em vista o destaque produtivo com grande área cultivada. Fotos: Marcos Vicentti/Secom

“Muito orgulho ter iniciado com um cultivo tão pequeno, com tantas dificuldades e hoje, recebendo apoio em assistência técnica, já ser um produtor de mudas. Em 60 dias já ver germinando nas propriedades dos meus parceiros e ter um sucesso produtivo na minha terra, chegando a colher 80 a 90 sacas por hectare”, comemorou o produtor Vanderlei Lara.

“Com a melhoria da produção, num curto espaço de tempo o pequeno passa a ser grande, o Acre pode passar a ser exportador. Ganha o produtor, ganha a indústria e ganha o estado”, pontuou o empresário Beto Moreto.

Para fomentar a produção, a Seagri, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), vem desencadeando ações contínuas, promovendo cursos de capacitação para técnicos e produtores, investindo no preparo de área com mecanização e beneficiamento do café com secadores e caminhão descascado.

- Publicidade -
Copiar